Olhares irônicos: Machado de Assis e o esporte / Ironic Views: Machado de Assis and Sports

Victor Melo

Resumo


Resumo: Este artigo tem por objetivo discutir os olhares sobre o esporte lançados por um dos mais importantes literatos brasileiros e da língua portuguesa: Machado de Assis. Ainda que tenha sido também utilizado como fonte um de seus romances (Dom Casmurro), para alcance deste intuito foram usadas, majoritariamente, suas crônicas publicadas nos periódicos do Rio de Janeiro da 2a metade do século XIX. Levou-se em conta que se trata de um gênero literário marcado pela ambiência urbana, por seu imediatismo, pela forte relação com o cotidiano e com a dinâmica da capital brasileira à época. Ao final, o estudo conclui que nos posicionamentos do autor sobre as práticas esportivas percebem-se seu impulso de pensar a relação entre parâmetros culturais distintos, bem como sua tendência de abordar com certo distanciamento as novidades que chegavam do continente europeu.

Palavras-chave: Machado de Assis; literatura; história do esporte.

Abstract: This article aims to discuss some of the views on sports held by one of the most renown Brazilian writers across the Lusophone world: Machado de Assis. Although his novel Dom casmurro has been used as reference, the main sources for this article were the chronicles he published in Rio de Janeiro’s newspapers along the late nineteenth century. Such chronicles may be regarded as a literary genre defined by the urban atmosphere – its immediacy and interrelation with daily life are directly linked to the dynamics of the Brazilian capital of yore. We finally concluded that Assis’s positions on sports practice reflect his impulse to establish relations between different cultural parameters, as well as his tendency to regard the news arriving from Europe with some distancing.

Keywords: Machado de Assis; literature; sport history.


Palavras-chave


Machado de Assis; literature; sport history; literatura; história do esporte.

Texto completo:

PDF

Referências


BYINGTON, Carlos Amadeu Botelho. Dom Casmurro no divã: um estudo da Psicologia Simbólica Junguiana. In: CARVALHO, Luiz Fernando (Org.). O processo de Capitu. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2008. p. 1-12.

CHALHOUB, Sidney; PEREIRA, Leonardo Affonso de Miranda. A história contada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998.

CONSEQUÊNCIAS do progresso. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 23 out. 1892, p. 2.

DIÁRIO do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1 nov. 1861, p. 1.

GAZETA de Notícias, Rio de Janeiro, 14 jan. 1894, p. 2.

GAZETA de Notícias, Rio de Janeiro, 15 jul. 1894, p. 1; 3.

GAZETA de Notícias, Rio de Janeiro, 17 mar. 1895, p. 1.

GAZETA de Notícias, Rio de Janeiro, 2 abr. 1893, p. 4.

GAZETA de Notícias, Rio de Janeiro, 29 mar. 1896, p. 3.

GAZETA de Notícias, Rio de Janeiro, 4 nov. 1894, p. 1.

GLEDSON, John. Machado de Assis e Eça de Queiroz: a crítica de 1878 e a internacionalização do romance. In: BERRINI, Beatriz (Org.). Eça e Machado. São Paulo: Editora da PUC-SP, 2005. p. 111-132.

ILUSTRAÇÃO Brasileira, Rio de Janeiro, 1 jan. 1877, p. 1.

ILUSTRAÇÃO Brasileira, Rio de Janeiro, 15 ago. 1876, p. 3.

ILUSTRAÇÃO Brasileira, Rio de Janeiro, 15 mar. 1877, p. 1.

MACHADO DE ASSIS. Dom Casmurro. [s. n. t.]. Não paginado. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bv00180a.pdf. Acesso em: 20 jul. 2016.

MELO, Victor Andrade de. “Pois temos touros?”: as touradas no Rio de Janeiro do século XIX (1840-1852). Análise Social, Lisboa, v. L, n. 215, p. 382-404, 2015.

MELO, Victor Andrade de. “Temos apaixonados para o mar e para a terra”: representações do esporte nos folhetins (Rio de Janeiro; 1851-1855). Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 27, n. 4, p. 553-566, out.-dez. 2013. Doi: https://doi.org/10.1590/S1807-55092013000400005

MELO, Victor Andrade de. Amador ou profissional? Um debate primordial no campo esportivo. In: GOMES, Eduardo de Souza; PINHEIRO, Caio Lucas Morais (Org.). Olhares para a profissionalização do futebol: análises plurais. Rio de Janeiro: Luminaria Acadêmica, 2015. p. 19-44.

MELO, Victor Andrade de. Antes do club: as primeiras experiências esportivas na capital do Império (1825-1851). Projeto História, São Paulo, n. 49, p. 1-40, 2014.

MELO, Victor Andrade de. Cidade sportiva: primórdios do esporte no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Relume Dumará/FAPERJ, 2001.

MELO, Victor Andrade de. Das touradas às corridas de cavalo e regatas: primeiros momentos da configuração do campo esportivo no Brasil. In: PRIORE, Mary del; MELO, Victor Andrade de (Org.). História do esporte no Brasil: do Império aos dias atuais. São Paulo: Editora Unesp, 2009. p. 35-70.

MELO, Victor Andrade de. Enfrentando os desafios do mar: a natação no Rio de Janeiro do século XIX (anos 1850-1890). Revista de História, São Paulo, Universidade de São Paulo, n. 172, p. 299-334, jan.-jun. 2015.

MELO, Victor Andrade de. Entre a elite e o povo: o sport no Rio de Janeiro do século XIX (1851-1857). Tempo, Niterói, EDUFF, jul. 2015. No prelo.

MELO, Victor Andrade de. História, literatura e esporte: representações do remo e do turfe nas crônicas brasileiras do século XIX / Décadas iniciais do século XX. In: FREITAS JÚNIOR, Miguel Archanjo; CAPRARO, André Mendes (Org.). Passe de letra: crônica esportiva e sociedade brasileira. Ponta Grossa: Editora Vila Velha, 2012. p. 48-71.

MELO, Victor Andrade de. Mulheres em movimento: a presença feminina nos primórdios do esporte na cidade do Rio de Janeiro (até 1910). Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 27, n. 54, p. 127-152, dez. 2007. Doi: https://doi.org/10.1590/S0102-01882007000200008

MELO, Victor Andrade de. Saudável e fashionable: a patinação no Rio de Janeiro do século XIX (1878-1892), Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte, Elsevier, ago. 2016. No prelo.

MELO, Victor Andrade de. Uma diversão adequada? As touradas no Rio de Janeiro do século XIX (1870-1884). História, Franca, v. 32, n. 2, p. 163-188, dez. 2013.

MEYER, Marlyse. Folhetim – uma história. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

MORSE, Richard. As cidades “periféricas” como arenas culturais: Rússia, Áustria, América Latina. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n. 16, p. 205-225, 1995.

NEVES, Margarida de Souza. História da crônica. Crônica da História. In: RESENDE, Beatriz. Cronistas do Rio. Rio de Janeiro: José Olympio, CCBB, 1995. p. 15-31.

O CRUZEIRO, Rio de Janeiro, 11 ago. 1878, p. 1.

O CRUZEIRO, Rio de Janeiro, 16 jun. 1878, p. 1.

O CRUZEIRO, Rio de Janeiro, 21 jul. 1878, p. 1.

O CRUZEIRO, Rio de Janeiro, 4 ago. 1878, p. 2.

O CRUZEIRO, Rio de Janeiro, 7 jul. 1878, p. 1.

RESENDE, Beatriz. Cronistas do Rio. Rio de Janeiro: José Olympio, CCBB, 1995.

ROCHA, João Cezar de Castro. Machado de Assis e Eça de Queiroz: formas de apropriação. Floema: Caderno de Teoria e História Literária, Vitória da Conquista, ano VII, n. 9, p. 119-146, jan.-jun. 2011.

SEMANA Ilustrada, Rio de Janeiro, 1 set. 1872, p. 2.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.26.3.123-140

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Victor Melo



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.