O Discurso Indireto Livre em A Festa do Bode, de Mario Vargas Llosa / Free Indirect Speech in The Feast of the Goat, by Mario Vargas Llosa

Camila de Bona, Karina de Castilhos Lucena

Resumo


Resumo: O objetivo deste trabalho é analisar como o discurso indireto livre se configura na obra A festa do bode, de Mario Vargas Llosa, especialmente com o personagem ditador da República Dominicana, de 1930 a 1961, Rafael Leónidas Trujillo. Em obra publicada em 2005, o crítico literário Franco Moretti defende que o escritor peruano nos apresenta a mente de seu personagem sem que ela passe por filtros julgadores, graças à maestria do uso do indireto livre, por meio do qual o “mal” do ditador é sublimado. Verificamos neste estudo que a afirmação de Moretti parece não proceder à luz de uma análise mais acurada.

Palavras-chave: discurso indireto livre; romances de ditador; A festa do bode; Mario Vargas Llosa.

Abstract: The objective of this article is to analyze how free indirect discourse is configured in Mario Vargas Llosa’s Festa do Bode, especially with the dictator of the Dominican Republic from 1930 to 1961, Rafael Leonidas Trujillo. In a paper published in 2005, the literary critic Franco Moretti argues that the Peruvian writer introduces us to the mind of his character without passing through judging filters, thanks to the mastery of the use of free indirect speech, by means of which the dictator’s ‘evil’ is sublimated. We verified in this study that Moretti’s statement does not proceed in a more accurate linguistic and literary analysis.

Keywords: indirect free speech; dictator’s novels; A festa do bode; Mario Vargas Llosa.


Palavras-chave


indirect free speech; dictator’s novels; A festa do bode; Mario Vargas Llosa; discurso indireto livre; romances de ditador; A festa do bode; Mario Vargas Llosa.

Texto completo:

PDF

Referências


AUSTEN, Jane. Orgulho e preconceito. Porto Alegre: LP&M, 2010.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2006.

BANFIELD, Ann. Narrative Style and the Grammar of Direct and Indirect Speech. Foundations of Language, v. 10, n. 1, p. 1-39, 1973.

FLAUBERT, Gustave. Madame Bovary. 9. ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2008.

LLOSA, Mario Vargas. A festa do bode. Rio de Janeiro: Objetiva, 2011.

LLOSA, Mario Vargas. A orgia perpétua: Flaubert e Madame Bovary. Rio de Janeiro: Objetiva, 2015.

MORETTI, Franco. A Literatura vista de longe. São Paulo: Arquipélago, 2008.

MORETTI, Franco. O século sério. Novos Estudos – CEBRAP, São Paulo, n. 65, p. 3-33, mar. 2003.

NAVARRO, Marcia Hoppe. O romance de um ditador: poder e história na América Latina. São Paulo: Ícone, 1989.

WOOD, James. Como funciona a ficção. São Paulo: Cosac Naify, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.27.1.13-35

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Camila de Bona, Karina de Castilhos Lucena



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.