Julio Bressane, Peter Greenaway e Haroldo de Campos

Maria Esther Maciel

Resumo


Resumo: São Jerônimo teve que reinventar o latim para traduzir a Bíblia diretamente da língua hebraica, causando efeitos de estranhamento em seus contemporâneos e inaugurando uma nova concepção da arte de traduzir. No cinema contemporâneo, pelo menos dois cineastas trouxeram à tela a figura do santo tradutor: Julio Bressane, em São Jerônimo, e Peter Greenaway, em O livro de cabeceira. No caso deste, a evocação de Jerônimo entrelaça-se obliquamente, através do protagonista Jerome, à de um tradutor importante para a poesia de língua inglesa do século XX: Arthur Waley, o primeiro a traduzir para o inglês o clássico japonês O livro de cabeceira, de Sei Shonagon. No Brasil, Haroldo de Campos marca a confluência dessas duas vertentes: a da tradução criativa da poesia oriental e a da reescrita – na trilha aberta por São Jerônimo – de fragmentos da Bíblia a partir do original hebraico.

Palavras-chave: São Jerônimo; tradução criativa; cinema contemporâneo.

Abstract: St. Jerome had to re-invent Latin in order to translate the Bible directly from Hebrew. In doing so, he created a new conception of the art of translation. In the contemporary cinema, at least two filmmakers brought to the screen the figure of the saint-translator: Julio Bressane, in São Jerônimo, and Peter Greenaway, in The pillow book. In the case of the latter, the evocation of St. Jerome is obliquely interwoven, through the protagonist Jerome, with a prominent British translator, Arthur Waley, who was the first to translate into English the Japanese classic The pillow book by Sei Shonagon. In Brazil, Haroldo de Campos represents the convergence of these two approaches to translation: the “transcreation” of Oriental poetry and the re-writing of the Bible from the Hebrew, as St. Jerome did.

Keywords: St. Jerome; creative translation; poetry; contemporary cinema.


Palavras-chave


St. Jerome; creative translation; poetry; contemporary cinema.

Texto completo:

PDF

Referências


ARNS, Paulo Evaristo. A técnica do livro segundo São Jerônimo. Rio de Janeiro: Imago, 1993.

BRESSANE, Julio. Cinemancia. Rio de Janeiro: Imago, 2000.

CAMPOS, Haroldo de. Transluciferação mefistofáustica. In: Deus e o diabo no Fausto de Goethe. São Paulo: Perspectiva, 1981.

CAMPOS, Haroldo de. Bere’shith – A cena da origem. São Paulo: Perspectiva, 1993.

CAMPOS, Haroldo de. Qohélet / O-que-sabe. São Paulo: Perspectiva, 1990.

GREENAWAY, Peter. The pillow book. Paris: Disvoir, 1996.

GREENAWAY, Peter; CIMENT, Michel. Une femme émancipée comme beaucoup de mes héroïnes – entretien. Positif, Paris, n. 431, p.80-85, jan. 1997.

HOPPE, J. Leslie. St Jerome: the perils of a Bible translator. St Anthony Messanger — virtual. Disponível em: http://www.americancatholic.org/Messenger/Sep1997/feature2.asp.

LARBAUD, Valéry. Sob a invocação de São Jerônimo. Trad. Joana Angélica. São Paulo: Mandarim, 2001.

PAZ, Octavio. Al paso. México: Seix Barral, 1992.

PAZ, Octavio. Sor Juana Inés de la Cruz o las trampas de la fe. México: Fondo de Cultura Económica, 1985.

ST JEROME. Letters. Christian Classics Ethereal Library — electronic version, 1996. Disponível em: http://www.newadvent.org/fathers/3001.htm.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.8.0.53-59

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2001 Maria Esther Maciel



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.