A vertigem do arbitrário

Ivan Marques

Resumo


Resumo: Ricardo Domeneck, jovem poeta brasileiro que vive em Berlim, publicou dois livros de poemas e ensaios sobre poesia contemporânea que nos estimulam a reflexão sobre questões importantes da pós-modernidade, como o nomadismo, a flutuação entre territórios e a procura da identidade. Vivendo em “lugar nenhum”, ainda assim o poeta acredita na influência do contexto ou dos condicionamentos culturais sobre a criação das obras de arte. Esse apego ao contexto se traduz, na verdade, em fascínio pelo acaso (contra o “logocentrismo” moderno) e em supervalorização da subjetividade (apesar do “descentramento” pós-moderno).

Palavras-chave: Ricardo Domeneck; poesia brasileira contemporânea; cultura pós-moderna.

Abstract: Ricardo Domeneck, a young Brazilian poet who lives in Berlin, has published two books and some essays about contemporary poetry that stimulate us to think about important questions related to post-modernism, like nomadic existence, fluctuation among territories and search of identity. Although he lives in “no place”, the poet believes in the influence of context and cultural conditions upon the artistic creation. This attachment to context means in reality a fascination with chance (against modern “logocentrism”) and a great appreciation of subjectivity (in spite of post-modern displacement).

Keywords: Ricardo Domeneck; Brazilian contemporary poetry; post-modern culture.


Palavras-chave


Ricardo Domeneck; poesia brasileira contemporânea; cultura pós-moderna; Brazilian contemporary poetry; post-modern culture.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Lírica e sociedade. In: BENJAMIN, Walter et al. Textos escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1980.

ANDERSON, Perry. Modernidade e revolução. Trad. Maria Lúcia Montes. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 14, fev. 1986.

ANDERSON, Perry. As origens da pós-modernidade. Trad. Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Manuel Bandeira. In: ______. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1992.

AZEVEDO, Carlito. Uma vez humano sempre acrobata. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 30 jul. 2005. Caderno Idéias.

COMPAGNON, Antoine. Os cinco paradoxos da modernidade. Trad. Cleonice P. B. Mourão, Consuelo F. Santiago, Eunice D. Galéry. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

DOMENECK, Ricardo. Entrevista. Inimigo Rumor, Rio de Janeiro, n. 17, 2. sem. 2004/ 1. sem. 2005.

DOMENECK, Ricardo. Ideologia da percepção ou algumas considerações sobre a poesia contemporânea no Brasil. Inimigo Rumor, Rio de Janeiro, n. 18, 2. sem. 2005/ 1. sem. 2006.

FERNANDES, Pádua. Duas estréias, três poetas e o outro inumerável: Angélica Freitas, Marília Garcia e Ricardo Domeneck. K, Jornal de Crítica, São Paulo, n. 10, abr. 2007.

FERNANDES, Pádua. Correio em seco: Ricardo Domeneck e a poesia de Carta aos anfíbios. Germina: Revista de Literatura e Arte, São Paulo, mar. 2006.

HABERMAS, Jürgen. Modernidade – um projeto inacabado. In: ARANTES, Paulo Eduardo; ARANTES, Otília Beatriz Fiori (Org.). Um ponto cego no projeto moderno de Jürgen Habermas. São Paulo: Brasiliense, 1992.

JAMESON, Frederic. Pós-modernidade e sociedade de consumo. Trad. Vinícius Dantas. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 12, jun. 1985.

MERQUIOR, José Guilherme. O texto como resultado. In: ARINOS, Affonso et al. Esboço de figura: homenagem a Antonio Candido. São Paulo: Duas Cidades, 1979.

MORICONI, Italo. Em cena: poesia novíssima. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 23 jul. 2005. Caderno Idéias.

MOTTA, Leda Tenório da. Sobre a crítica literária brasileira no último meio século. São Paulo: Imago, 2002.

NAGIB, Lúcia. A utopia no cinema brasileiro. São Paulo: Cosac Naify, 2006.

PAIXÃO, Fernando. Uma poesia em trânsito. Cult: Revista Brasileira de Cultura, São Paulo, n. 112, abr. 2007.

SAMUELSON, Robert J. Uma web de exibicionistas. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 23 set. 2006.

SIMON, Iumna Maria. Considerações sobre a poesia brasileira em fim de século. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 55, nov. 1999.

SIMON, Iumna Maria. Revelação e desencanto: a poesia de Valdo Motta. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 70, nov. 2004.

STERZI, Eduardo. O mito dissoluto. Jandira: Revista de Literatura, Juiz de Fora, Funalfa Edições, n. 1, 2004.

TERRON, Joca Reiners. Perdidos no espaço. Folha de S. Paulo, São Paulo, 24 fev. 2007. Caderno Ilustrada.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.15.1.106-115

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2007 Ivan Marques



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.