Para um capítulo do teatro político no norte do Paraná a partir dos anos 1980: Bodas de café (1984) e Medidas contra a violência (2006) / For a Political Theater Chapter in Northern Paraná from the 1980s: Bodas de Café (1984) and Medidas Contra a Violência (2006)

Sonia Pascolati, Alexandre Flory

Resumo


Resumo: A história do teatro nacional tem sido escrita a partir do epicentro Rio-São Paulo, negligenciando a riqueza e diversidade de produções fora desse eixo, lacuna que a pesquisa em dramaturgia e teatro tem tentado preencher. Neste artigo, propomos uma reflexão sobre a importância da dramaturgia e do teatro norte-paranaenses a partir de dois grupos de teatro – o PROTEU, Projeto de Teatro Experimental Universitário, de Londrina, e o TUM, Teatro Universitário de Maringá –, analisando produções com clara visada política e que dialogam com o pensamento de um dos maiores homens de teatro do século XX, Bertolt Brecht, criando obras inovadoras em termos formais e temáticos que contribuíram para o desenvolvimento de um teatro crítico, tanto em âmbito regional como nacional.

Palavras-chave: historiografia teatral; teatro político; teatro épico brechtiano.

Abstract: The history of Brazilian theater has been written from the Rio-São Paulo epicenter perspective, neglecting the richness and diversity of productions outside this axis, which is a gap that research in dramaturgy and theater has tried to fill. The aim of this paper is to reflect on the importance of dramaturgy and Northern Paraná, Brazil, by analysing two theater groups – PROTEU, Projeto de Teatro Experimental Universitário, based in Londrina; and TUM, Teatro Universitário de Maringá. The groups’ productions will be analyzed considering their political engagement and the dialogue with the critical thought of Bertolt Brecht, creating innovative works in formal and thematic terms that contributed to the development of a critical theater, both at regional and national level.

Keywords: theatrical historiography; political theater; Brechtian epic theater.


Palavras-chave


historiografia teatral; teatro político; teatro épico brechtiano; theatrical historiography; political theater; Brechtian epic theater.

Texto completo:

PDF

Referências


BADER, Wolfgang (org.). Brecht no Brasil: experiências e influências. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. In: ______. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1987. p. 222-234.

BORNHEIM, Gerd. Brecht: a estética do teatro. Rio de Janeiro: Graal, 1992.

BRECHT, Bertold. Histórias do Sr. Keuner. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Ed. 34, 2006.

BRECHT, Bertold. Poemas 1913-1956. 5. ed. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Ed. 34, 2000.

BRECHT, Bertolt. Estudos sobre teatro. Coligidos por Siegfried Unseld. Portugal: Portugália Editora, 1957.

BÜRGER, Peter. Teoria da vanguarda. Tradução de José Pedro Antunes. São Paulo: Cosac Naify, 2008.

CANDIDO, Antonio. De cortiço a cortiço. Revista Novos Estudos, São Paulo, n. 30, p. 111-129, jul. 1991.

CARVALHO, Sérgio de (org.) Introdução ao teatro dialético: experimentos da Cia do Latão. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

CARVALHO, Sérgio de. Atitude modernista no teatro brasileiro. In: ARAÚJO, Antônio; AZEVEDO, José Fernando; TENDLAU, Maria. (org.). Próximo ato: teatro de grupo. São Paulo: Itaú Cultural, 2011. p. 99-106.

COSTA, Iná C. Nem uma lágrima: teatro épico em perspectiva dialética. São Paulo: Expressão Popular; Nanquim Editorial, 2012.

ELLIS, Lorena B. Brecht’s reception in Brazil. New York: Peter Lang, 1995.

JACON, Nitis. Bodas de café. Londrina, 1984. Cópia mimeografada.

JACON, Nitis. Memória e recordação: Festival Internacional de Londrina – 40 anos. Londrina: Midiograf, 2010.

LISBÔA, Eliane Tejera. Brecht: montagem de A exceção e a regra. In: SARTINGEN, Kathrin (org.). Mosaicos de Brecht: estudos de recepção literária. São Paulo: Arte & Ciência, 1996. p. 116-140.

MONTAGNARI, Eduardo. Medidas contra a violência: variedades brechtianas. Maringá, 2006. Cópia mimeografada.

MONTAGNARI, Eduardo. Teatro Universitário em cenas: referências e experiências. Maringá: Eduem, 1999.

PASTA JR., José Antonio. Brecht/Brasil/1997. Revista Vintém: ensaios para uma arte dialética, São Paulo, n. 0, p. 20-22, ago./set. 1997.

ROSENFELD, Anatol. O teatro épico. 3. ed. 1. reimp. São Paulo: Perspectiva, 1997.

WIZISLA, Erdmut. Benjamin e Brecht: história de uma amizade. Tradução de Rogério Silva Assis. São Paulo: Edusp, 2013.

ZIZEK, Slavoj. Violência: seis reflexões laterais. Tradução de Miguel S. Pereira. São Paulo: Boitempo, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.29.1.17-36

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Sonia Pascolati, Alexandre Flory

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.