A teoria da literatura e as desumanidades / Literature Theory and the Inhumanities

Marcus Vinicius de Freitas

Resumo


Resumo: Este artigo busca analisar o desenvolvimento interno da Teoria da Literatura enquanto disciplina, e suas conexões com a perspectiva anti-humanista da Arte Moderna, tal como proposta por Ortega y Gasset. O anti-humanismo possui suas raízes na filosofia alemã do final do século XIX e na primeira metade do século XX, especialmente em autores tais como Nietzsche e Heidegger, e encontra seu desenvolvimento na filosofia francesa pós-moderna, tal como praticada por Michel Foucault e Jacques Derrida. O artigo reúne um conjunto de filósofos, sociólogos e críticos literários que se colocam como críticos da tendência anti-humanista nas ciências humanas, em especial autores tais como Luc Ferry e Alain Renaut, Roger Scruton, Eric Voegelin, Daniel Bell, José Guilherme Merquior, Raymond Tallis e Tzvetan Todorov, com vistas a discutir o papel histórico desempenhado pela Teoria da Literatura no conjunto das Humanidades, agora entendidas como Desumanidades.

Palavras-chave: teoria da literatura; anti-humanismo; pós-modernismo.

Abstract: This article aims at analyzing the internal development of Literary Theory as a discipline and its connection with the anti-human perspective of Modern Arts, concept once proposed by the Spanish philosopher Ortega Y Gasset. Such an anti-human perspective can be traced back in the German philosophy of the late 19th and early 20th centuries, especially among authors such as Nietzsche and Heidegger, as well as in its development towards a postmodern French philosophy, as practiced by Michel Foucault and Jacques Derrida. The article brings together a variety of philosophers, sociologists and literary critics who appraise the anti-human trend, notably Luc Ferry and Alain Renaut, Roger Scruton, Eric Voegelin, Daniel Bell, José Guilherme Merquior, Raymond Tallis and Tzvetan Todorov, among others, in order to discuss the role of Literary Theory as part of Humanities, now understood as Inhumanities.

Keywords: literary theory; anti-humanism; post-modernism.


Palavras-chave


teoria da literatura; anti-humanismo; pós-modernismo; literary theory; anti-humanism; post-modernism.

Texto completo:

PDF

Referências


ACADEMIA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS. Rigor e Integridade na Condução da Pesquisa Científica: guia de recomendações de práticas responsáveis. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Ciências, 2013. p. 2.

BELL, Daniel. The Cultural Contradictions of Capitalism. 2. ed. New York: Basic Books, 1996.

FERRY, Luc; RENAUT, Alain. Pensamento 68: ensaio sobre o anti-humanismo contemporâneo. Tradução de Robert Markenson e Nelci do Nascimento Gonçalves. São Paulo: Ensaio, 1988.

FERRY, Luc. A nova ordem ecológica: a árvore, o animal e o homem. Tradução de Rejane Janowitzer. Rio de Janeiro: Difel, 2009.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas. 2. ed. Tradução de Salma Tannus Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 1981.

FRIEDRICH, Hugo. Estrutura da lírica moderna. Tradução de Marise M. Curioni. São Paulo: Duas Cidades, 1978.

GELLNER, Ernest. Pós-modernismo, razão e religião. Tradução de Susana Souza e Silva. Lisboa: Instituto Piaget, 1994.

MERQUIOR, J. De Praga a Paris. Tradução de Ana Maria de Castro Gibson. São Paulo: Nova Fronteira, 1991.

NIETZSCHE, Friedrich. Assim falou Zaratustra. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

ORTEGA Y GASSET, José. A desumanização da arte. 5. ed. Tradução e prefácio de Ricardo Araújo. São Paulo: Cortez, 2005.

SCRUTON, Roger. Confessions of a Skeptical Francophile. Disponível em: http://www.roger-scruton.com/articles/1-politics-and-society/83-confessions-of-a-sceptical-francophile.html. Acesso em: 11 mar. 2019.

SCRUTON, Roger. Gentle Regrets. New York: Continuum, 2006.

SCRUTON, Roger. Modern Philosophy: an introduction and survey. 2 ed. NYC: Penguin, 1995. Cap. 1: The Nature of Philosophy, p. 1-15; Cap. 30: The Devil, p. 458-480.

TALLIS, Raymond. In Defense of Realism. 2. ed. Lincoln; London: University of Nebraska Press, 1998.

TODOROV, Tzvetan. A literatura em perigo. Tradução de Caio Meira. São Paulo: DIFEL, 2009.

TZVETAN TODOROV – A literatura em perigo. [S.l.: s.n.], 2013. 1 vídeo (1:47 min). Publicado pelo canal Fronteiras do Pensamento. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=abOhgt_e3-Y. Acesso em: 27 mar. 2014.

VATTIMO, Gianni. O fim da modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

VOEGELIN, Eric. Hitler e os alemães. Tradução de Elpídio Mário Dantas Fonseca. São Paulo: É Realizações, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.29.3.21-38

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Marcus Vinicius de Freitas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.