Das demandas monstruosas: as espectropoéticas de Günter Grass em Passo de caranguejo e Thomas Bernhard em Extinção: uma derrocada / From the Monstrous Demands: The Spectropoetics of Günter Grass in Crabwalk and Thomas Bernhard in Extinction

Ravel Giordano Paz

Resumo


Resumo: O artigo propõe uma aproximação contrastiva entre os romances Passo de caranguejo, do escritor alemão Günter Grass, e Extinção: uma derrocada, do austríaco Thomas Bernhard, explorando duas questões fundamentais em ambos: o tema da permanência do passado nazista em seus países de origem e os conluios e tensões entre as instâncias autorais e as vozes internas das narrativas. Com essa finalidade, e de modo a tentar expor as problemáticas ético-estéticas das obras em análise sem confiná-las a um ponto de vista judicativo, e sim sopesando seus impasses afectuais, buscamos orientar nossa discussão pela espectropoética do filósofo francês Jacques Derrida.

Palavras-chave: espectropoética; romance contemporâneo; literaturas de língua alemã; Günter Grass; Thomas Bernhard.

Abstract: The article proposes a contrastive approach between the novels Passo de caranguejo, by the German writer Günter Grass, and Extinção: uma derrocada, by the Austrian Thomas Bernhard, exploring two fundamental questions: the theme of the permanence of the Nazi past in their original nations and the collusions and tensions between the authorial instances and the internal voices of the narratives. With this purpose, and in order to try to expose the ethical-aesthetic issues of the works under analysis without confining them to a judgemental point of view, but rather by weighing their affectual impasses, we try to guide our discussion by the French philosopher Jacques Derrida’s spectropoetics.

Keywords: spectropoetics; contemporary novel; German literature; Günter Grass; Thomas Bernhard.


Palavras-chave


espectropoética; romance contemporâneo; literaturas de língua alemã; Günter Grass; Thomas Bernhard; spectropoetics; contemporary novel; German literature.

Texto completo:

PDF

Referências


BERNHARD, Thomas. Extinção: uma derrocada. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

BERNHARD, Thomas. Origem. Tradução de Sergio Tellaroli. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

BERNHARD, Thomas. Perturbação. Tradução de Hans Peter Welper e José Laurenio de Melo. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

COETZEE, J. M. Günter Grass e o Wilhelm Gustloff. In: COETZEE, J. M. Mecanismos internos: ensaios sobre literatura (2000-2005). Tradução de Sergio Flaksman. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. p. 165-179.

DÁVALOS, Patricia Miranda. Ficção e autobiografia: uma análise comparativa das narrativas de Thomas Bernhard. 2009. Dissertação (Mestrado em Língua e Literatura Alemã) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

DERRIDA, Jacques. Espectros de Marx: o estado da dívida, o trabalho do luto e a nova Internacional. Tradução de Anamaria Skinner. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

GRASS, Günter. Im Krebsgang: Eine Novelle. Göttingen: Steidl, 2002.

GRASS, Günter. Nas peles da cebola. Tradução de Marcelo Backes. Rio de Janeiro: Record, 2007.

GRASS, Günter. O tambor. Tradução de Lúcio Alves e Raquel Valença. Círculo do Livro: São Paulo, 1987.

GRASS, Günter. Passo de caranguejo. Tradução de Flávio Quintiliano. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

MAZZARI, Marcus Vinnicius. Romance de formação em perspectiva histórica: O tambor de lata de Günther Grass. São Paulo: Ateliê Editorial, 1999.

NIETZSCHE, Friedrich. A origem da tragédia. Tradução de Peter Klaus Ivanov. São Paulo: Centauro, 2008.

PAZ, Ravel Giordano. A invocação dos rancores: alieni(ili)smo e (in)transcendência na Perturbação de Thomas Bernhard. Boletim de Pesquisa NELIC, Florianópolis, v. 12, n. 17, p. 64-84, 2002. Doi: https://doi.org/10.5007/1984-784X.2012v12n17p64.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.29.3.325-343

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ravel Giordano Paz

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.