Os contos de Thomas Hardy em tradução no Brasil / The Translations of Thomas Hardy’s Short Stories in Brazil

Carolina Paganine

Resumo


Resumo: Este trabalho examina as únicas três traduções de contos de Thomas Hardy publicadas no Brasil, a saber, “The three strangers” (“Os três desconhecidos”), traduzido por Afonso Arinos de Melo Franco; “The melancholy hussar of the German Legion” (“O hussardo melancólico da legião alemã”), tradução de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira e Paulo Rónai; e “Barbara of the House of Grebe” (“Bárbara, da Casa de Grebe”), tradução de Alexandre Hubner. Publicadas em antologias temáticas e em diferentes décadas – anos 1940, 1980 e 2000, respectivamente –, essas traduções são abordadas à luz do pressuposto de André Lefevere (2007), de que as estratégias de tradução são moldadas, principalmente, pela ideologia do tradutor e pela poética de tradução da época em que foram feitas. Com isso, procura-se desdobrar a reflexão em dois caminhos inter-relacionados: o primeiro, a respeito da imagem que se tem da obra de Thomas Hardy a partir dessas traduções brasileiras; o segundo, sobre as poéticas de tradução que sustentam essa imagem.

Palavras-chave: Thomas Hardy; contos; literatura traduzida.

Abstract: This paper proposes a study of the only three short stories by Thomas Hardy translated into Portuguese and published in Brazil. They are “The three strangers” (“Os três desconhecidos”), translated by Afonso Arinos de Melo Franco; “The melancholy hussar of the German Legion” (“O hussardo melancólico da legião alemã), translated by Aurélio Buarque de Holanda Ferreira and Paulo Rónai; e “Barbara of the House of Grebe” (“Bárbara, da Casa de Grebe”), translated by Alexandre Hubner. Published in different thematic anthologies and in different decades – 1940s, 1980s and 2000s, respectively – the translations are examined according to the thought of André Lefevere (2007) that translation strategies are determined mainly by the translator’s ideology and by the leading translation poetics at the time. Therefore, the aim of this paper is twofold: first, to reflect on the Brazilian image of Thomas Hardy as seen through those translations; second, to examine the translation poetics that support that image.

Keywords: Thomas Hardy; short stories; literature in translation.


Palavras-chave


Thomas Hardy; contos; literatura traduzida; short stories; literature in translation.

Texto completo:

PDF

Referências


BERMAN, Antoine. A tradução e a letra ou o albergue do longínquo. Trad. Andréia Guerini, Marie-Hélène C. Torres e Mauri Furlan. Rio de Janeiro: 7letras/PGET, 2007.

COSTA, Walter Carlos. A linguistic approach to the analysis and evaluation of translated texts: with special reference to selected texts by J. L. Borges. 1992. 355 f. Tese (Doutorado em Inglês) – School of English, Faculty of Arts, University of Birmingham, Birmingham, 1992.

CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

DUMARSAIS, César Chesneau. Des tropes ou des différents sens dans lesquels on peut prendre un même mot dans une même langue. 3. ed. Paris: Chez Pascal Prault/Libraire Rue de Tournon, 1775.

ECO, Umberto. Quase a mesma coisa. Trad. Eliana Aguiar. Rio de Janeiro: Record, 2007.

ELLIOTT, Ralph W. V. Thomas Hardy’s English. New York: Basil Blackwell, 1986.

FREYRE, Gilberto. Algumas notas sobre a pintura no Nordeste do Brasil. In: ______. Região e tradição. Rio de Janeiro: José Olympio, 1941. p. 79-106.

GOMES, Duílio. Eles traduzidos por nós. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 26 fev. 2005. Ideias, p. 6.

HARDY, Thomas. Bárbara, da Casa de Grebe. Trad. Alexandre Hubner. In: MANGUEL, Alberto (Org.). Contos de horror do século XIX. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. p. 447-481.

HARDY, Thomas. Barbara of the House of Grebe. In: ______. A group of noble dames. Oxford: Project Gutemberg, 2001. p. 38-61. Texto eletrônico preparado por David Price a partir da edição de Macmillan, 1920. Disponível em: http://www.gutenberg.org/ ebooks/3049. Acesso em: 15 jan. 2012.

HARDY, Thomas. El brazo marchito y otros relatos. Trad. Javier Marías. Barcelona: Seix Barral, 1986.

HARDY, Thomas. I tre sconosciuti e altri racconti. Introdução de Giovanni Luciani. Organização, prefácio e trad. Leonetta Bentivoglio. Milano: Garzanti, 2006.

HARDY, Thomas. O hussardo melancólico da legião alemã. Trad. Aurélio Buarque de Holanda Ferreira e Paulo Rónai. In: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda; RÓNAI, Paulo (Org.). Mar de histórias – antologia do conto mundial. 2. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982. p. 190-199. v. 6.

HARDY, Thomas. Os três desconhecidos. Trad. Afonso Arinos de Melo Franco. In: BRAGA, Rubem (Org.). Contos ingleses: os clássicos. Apresentação e notas de Vinicius de Moraes; prefácio de B. Blackstone. Rio de Janeiro: Ediouro, 2004. p. 80-100.

HARDY, Thomas. Sous le regard du Berger. Vários tradutores. Organização de Pierre Coustillas. Lille: Presses Universitaires de Lille, 1984.

HARDY, Thomas. The melancholy hussard of the German Legion. In: ______. Wessex tales. Kathryn R. King (Ed.). New York: Oxford World’s Classics, 2009. p. 37-56.

HARDY, Thomas. The three strangers. In: ______. Wessex Tales. Kathryn R. King (Ed.). New York: Oxford World’s Classics, 2009. p. 9-31.

HARDY, Thomas. Thomas Hardy: the complete poems. James Gibson (Ed.). New York: Palgrave, 2001.

LEECH, Geoffrey N.; SHORT, Michael H. Style in fiction. New York: Longman, 1981.

LEFEVERE, André. Tradução, reescrita e manipulação da fama literária. Trad. Claudia Matos Seligmann. Bauru: Edusc, 2007.

MANGUEL, Alberto. Introdução In: ______. (Org.). Contos de horror do século XIX. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

MOISÉS, Massaud. José Lins do Rego. In: ______. História da literatura brasileira. 6. ed. São Paulo: Cultrix, 2001. p. 152-159. (Modernismo, v. 3)

MARTINS, Nilce Sant’Anna. Introdução à estilística. 4. ed. rev. São Paulo: Edusp, 2008.

PAGANINE, Carolina. Três contos de Thomas Hardy: tradução comentada de cadeia de significantes, hipotipose e dialeto. 2011. 365 p. Tese (doutorado). Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011. Disponível em: http://www.pget.ufsc.br/curso/teses/ Carolina_Geaquinto_Paganine_-_Tese.pdf. Acesso em: 23 abr. 2012.

VENUTI, Lawrence. Invisibility. In: ______. The translator’s invisibility: a history of translation. New York: Routledge, 1995. p. 1-42.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.22.1.53-68

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 Carolina Paganine



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.