Do timbó ao timbó ou o que eu não sei, eu invento / From Timbó to Timbó or, What I don’t know, I invent

Devair Antônio Fiorotti

Resumo


Resumo: Este artigo apresenta e analisa a lenda do Timbó, narrada pelo índio Taurepang Clemente Flores. A partir desse texto, discutem-se questões relativas ao trabalho com narrativas orais. O texto de Flores é concebido como literário; logo, a questão central deste artigo está na possibilidade de refletir sobre o literário fora do livro. Com isso, problematiza-se também o movimento entre periferia e centro; local, regional e global; e busca-se pensar a tensão velada, ou mesmo negada, quanto à existência de uma narrativa com valores estéticos oriunda das minorias, como indígenas.

Palavras-chave: narrativa oral indígena; literatura oral; periferia e centro.

Abstract: This article presents and analyzes the Legend of Timbó, narrated by Taurepang Indian Clemente Flores. From this text, I discuss issues related to the research with oral narratives. Conceiving the text of Flores as literary, the central question of this article is the possibility to reflect on the literary outside the book. Therefore, I also discuss the movement between center and periphery, local, regional and global, trying to think the veiled tension, or even denied, as the existence of a narrative with aesthetic values derived of the minorities, such as indigenous.

Keywords: indigenous oral narrative; oral literature; local; regional and global.


Palavras-chave


narrativa oral indígena; literatura oral; periferia e centro; indigenous oral narrative; oral literature; local; regional and global.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTI, Verena. Ouvir contar: textos em história oral. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 2004.

ARISTÓTELES. Poética. Trad. Eudoro de Sousa. Lisboa: Guimarães e Cia. Editores, [s. d].

AULETE, Caldas. Dicionário contemporâneo da língua portuguesa. 3. ed. Lisboa: Delta, 1974.

BRANDÃO, Jacyntho Lins. Logos e Léxis na Retórica de Aristóteles. Disponível em: http://www.letras.ufmg.br/jlinsbrandao/JLB_Logos_Lexis_Retor_Arist.pdf. Acesso em: 5 abr. 2012.

BRUNER, Edward. Ethnography as narrative. In: TURNER, V.; BRUNER, E. (Ed.). The anthropology of experience. Urbana: University of Illinois Press, 1986. p. 139-155.

COMPAGNON, Antoine. O demônio da literatura: literatura e senso comum. Trad. Cleonice Barreto Mourão e Consuelo Fortes Santiago. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2003.

EAGLETON, Terry. Teoria da literatura: uma Introdução. Trad. Waltensir Dutra. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário Aurélio. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

FIOROTTI, Devair Antônio. Projeto: Narrativa Oral Indígena: Registro e análise na Terra Indígena do Alto São Marcos. PROPESQ, UERR, 2008. (Financiado pelo CNPq)

GALEMBECK, Paulo de Tarso; COSTA, Nonalíssia Silva da. Alternância e participação: a distribuição de turnos na interação simétrica. In: ANAIS DO 3o CELLI, Maringá, Paraná, 2007.

LAUSBERG, Heinrich. Elementos de retórica literária. 5. ed. Trad. R. M. Rosado Fernandes. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004.

LEITE, Ligia Chiappini Moraes. O foco narrativo (ou a polêmica em torno da ilusão). São Paulo: Ática, 1985.

NEVES, Maria Helena de Moura. Gramática de usos do português. São Paulo: Editora Unesp, 2000.

PAZ, Octavio. El arco y la lira: el poema. La revelación poética. Poesía e historia. 3. ed. México: Fondo de Cultura Económica, 1990.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 3-15, 1989.

RICŒUR, Paul. Tempo e narrativa. Trad. Constança M. Cesar. Campinas: Papirus, 1994. v. I.

RILKE, Rainer Maria. Histórias do bom Deus. Trad. Pedro Süssekind. Rio de Janeiro: 7Letras, 2003.

SARAMAGO, José. O evangelho segundo Jesus Cristo. São Paulo: Cia das Letras, 2005.

SILVA, Victor Manuel de Aguiar e. Teoria da literatura. 8. ed. Coimbra: Almedina, 2009.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. Trad. Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. 2. ed. São Paulo: Cosac Naify, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.22.3.238-252

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 Devair Antônio Fiorotti



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.