Thomas Bernhard e Walter Benjamin: por uma origem redentora / Bernhard and Walter Benjamin: For a Redemptive Origin

Helano Jader Ribeiro

Resumo


Resumo: Este artigo tem o intuito de armar uma análise acerca da escritura do austríaco Thomas Bernhard, em especial com sua autobiografia – sua experiência traumática na Segunda Guerra –, cujo título, Origem, já nos arrebata para questões do teórico Walter Benjamin e seu Ursprung (origem – pulo primeiro) anacrônico. A questão da origem, explicitada por Bernhard, parece transitar menos no âmbito da gênese (Entstehung), da descendência (Herkunft), que em uma leitura dialética da história, através da inserção dos oprimidos – movimento de redenção –, assim como Benjamin desejaria.

Palavras-chave: Thomas Bernhard; Walter Benjamin; conceito de origem; nacional-socialismo.

Abstract: This article aims to set up a conversation with the writing of the Austrian Thomas Bernhard in particular with his autobiography – his traumatic experience in Second World War – whose title already in Origin snatches of theoretical issues to Walter Benjamin and his Ursprung (origin – first leap) anachronistic. The question of the origin explained by Bernhard seems to move less genesis (Entstehung) descent (Herkunft), than in a dialectical reading of history, through the insertion of the oppressed – movement of redemption – as Benjamin would.

Keywords: Thomas Bernhard; Walter Benjamin; concept of origin; national-socialism.


Palavras-chave


Thomas Bernhard; Walter Benjamin; conceito de origem; nacional-socialismo; concept of origin; national-socialism.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Origem do drama trágico alemão. Tradução de João Barrento. Lisboa: Assírio & Alvim, 2004.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. In: ______. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1996. p. 222-232. (Obras Escolhidas, 1).

BERNHARD, Thomas. Heldenplatz. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1988.

BERNHARD, Thomas. Origem. Tradução de Sérgio Tellaroli. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Tradução de Ana Lúcia de Oliveira e Lúcia Cláudia Leão. São Paulo: Editora 34, 2008. v. 2.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. História e narração em Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 1999.

HÖLLER, Hans. Thomas Bernhard. Hamburg: Rowohlt Taschenbuch GmbH, 1994.

LÖWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio: uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. Tradução de Wanda Nogueira Caldeira Brant. São Paulo: Boitempo, 2005.

NIETZSCHE, Friedrich. Genealogia da moral: uma polêmica. Tradução de Paulo Cézar de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.23.2.119-127

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 Helano Jader Ribeiro



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.