Entre linhas e árvores: um estudo sobre Julio Cortázar e Piet Mondrian / Between Lines and Trees: A Study on Julio Cortázar and Piet Mondrian

Fábio José Santos de Oliveira

Resumo


Resumo: No conto “Manuscrito hallado en un bolsillo” (Manuscrito achado num bolso), do livro Octaedro, de Julio Cortázar, aparecem algumas referências à obra do pintor holandês Piet Mondrian. Tendo isso em consideração, buscamos analisar a importância dessas referências para o sentido do conto em questão, bem como estudar os momentos nos quais, salvaguardadas as especificidades do modelo artístico de ambos, o texto de Cortázar está ou não em contato com a obra de Mondrian no que diz respeito a dados estéticos. Ao falar de dados estéticos, referimo-nos aos procedimentos de trabalho com o texto e à produção de sentido a partir da maneira como o texto (conto ou pintura) está estruturado.

Palavras-chave: Literatura comparada; literatura e artes plásticas; Julio Cortázar; Piet Mondrian.

Abstract: In the short story “Manuscrito hallado en un bolsillo” (Manuscript found in a pocket), from the book Octaedro, by Julio Cortázar, there are some references to the work of the Dutch painter Piet Mondrian. Taking this into consideration, we seek to analyze the importance of these references for the meaning of this short story, as well as study the points at which, disregarding the specificities of their respective arts, Cortázar’s text is or is not in contact with Mondrian’s work in relation to esthetic data. When we speak about esthetic data we are referring to the processes of text construction and to the production of meaning based on the way the text (the short story or the painting) is structured.

Keywords: Comparative literature; literature and arts; Julio Cortázar; Piet Mondrian.


Palavras-chave


Literatura comparada; literatura e artes plásticas; Julio Cortázar; Piet Mondrian; Comparative literature; literature and arts.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRIGUCCI JR., Davi. O escorpião encalacrado: a poética da destruição em Julio Cortázar. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

BAUDELAIRE, Charles. Le peintre de la vie moderne. In: ______. Œuvres complètes. Organisation de Claude Pichois. Paris: Gallimard, 1976.

BRANDÃO, Carlos Leite. A arte contra a natureza: filosofia, pintura e arquitetura em Mondrian. In: MONDRIAN, Piet. Neoplasticismo na pintura e na arquitetura: Piet Mondrian. Organização de Carlos A. Ferreira Martins. São Paulo: Cosac Naify, 2008.

CORTÁZAR, Julio. Octaedro. Buenos Aires: Sudamericana, 1974.

CORTÁZAR, Julio. Todos los fuegos el fuego. 15. ed. Buenos Aires: Sudamericana, 1974.

CORTÁZAR, Julio. Rayuela. Madrid: Alfaguara, 1984.

CORTÁZAR, Julio. Ultimo round. 12. ed. Mexico: Siglo XXI, 1990.

CORTÁZAR, Julio. Obra crítica/2. Edición de Jaime Alagraki. Madrid: Santillana; Alfaguara, 1994.

CORTÁZAR, Julio. Deshoras. Buenos Aires: Suma de Letras Argentina, 2004.

CORTÁZAR, Julio. Las armas secretas. 17. ed. Madrid: Cátedra, 2004.

HARRISON, Charles; FRASCINA, Francis; PERRY, Gill. Primitivismo, cubismo, abstração. Tradução de Otacílio Nunes. São Paulo: Cosac Naify, 1998.

OZENFANT, Amedée; JEANNERET, Charles Édouard. Depois do cubismo. Tradução de Célia Euvaldo. São Paulo: Cosac Naify, 2005.

POE, Edgar Allan. The Complete Illustrated Works of Edgar Allan Poe. London: Bounty Books, 2006.

RIOUT, Denys. Qu’est-ce que l’art moderne? Paris: Gallimard, 2000.

SCHAPIRO, Meyer. Mondrian: a dimensão humana da pintura abstrata. Tradução de Betina Bischof. São Paulo: Cosac Naify, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.23.3.45-58

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 Fábio José Santos de Oliveira



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.