No Leal Conselheiro de D. Duarte: conselhos sobre a maneira de "tirar em linguagem" textos latinos em língua vulgar portuguesa quatrocentista / In the Leal Conselheiro of D. Duarte: Advice about Translation or “Tirar em Linguagem” Latin Language in Portuguese Prose in the 15th Century

Flávio Antônio Fernandes Reis

Resumo


Resumo: Propomos analisar algumas trasladações da livraria de D. Duarte e os conselhos que o monarca de Portugal dirige aos “trasladadores”, no Capítulo XCIX do Leal Conselheiro. Nos dizeres sobre a tradução, os argumentos repartem-se em duas principais direções: as insuficiências da língua vulgar portuguesa face ao latim e as necessidades éticas e retóricas que justificam as traduções.

Palavras-chave: tradução; Portugal; século XV.

Abstract: We propose in this study to analyze a few translated books of the library of king D. Duarte and the advice that the monarch addresses to the “trasladadores” in Chapter XCIX of the “Leal Conselheiro”. In reference to translations, the arguments are divided into two main directions: the shortcomings of the Portuguese vernacular compared to the Latin and the ethical and rhetorical needs justifying translations.

Keywords: translation; Portugal, fifteenth century.


Palavras-chave


translation; Portugal, fifteenth century.

Texto completo:

PDF

Referências


ALFONSO DE CARTAGENA. Retórica. Apud MENENDEZ, Marcelino Pelayo. Historia de ideas estéticas en España. Santander: Consejo Superior de Investigaciones Científicas, 1940. v. I, Apêndice II, p. 489-494.

BATAILLON, Marcel. Erasmo y Espana. Tradução espanhola de Antonio Alatorre. México: Fondo de Cultura Económica, 1996.

CICERO. Marco Tulio. O orador (De oratore). Tradução de Ricardo Scatolin. In: SCATOLIN, Ricardo. A invenção no Do orador de Cícero: um estudo à luz de Ad Familiares I, 9, 23. 2009. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da USP, São Paulo, 2009.

DE SANCTIS. Storia dela literatura italiana. Apud Joseph Piel. Introdução. In: PEDRO DE COIMBRA . Livro dos ofícios, nota 3, p. X.

D. DUARTE. Leal conselheiro. Ed. de Joseph Piel. Lisboa: Livraria Bertrand, 1942.

DUARTE DE RESENDE. Carta sua a Garcia de Resende. In: Marco tulio cicerom de Amicicia paradoxas e sonho de Scipião..., Lisboa: Impresso por Germão de Galharde, 1522. (Exemplar da Biblioteca Nacional de Madrid).

GARCIA DE RESENDE. Cancioneiro geral. Edição de Aida Fernanda Dias. Lisboa: IN-CM, 1990.

KRAYE, Jill et alii. Introducción al humanismo renacentista. Ed. espanhola de Carlos Claveria, traduzido por Lluís Cabré. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

MURPHY, James. La retorica nel Medioevo: una storia delle teorie retoriche da s. Agostinho al Rinascimento. Napoli: Liguori Editore, 1983.

OSÓRIO, Jorge Alves. Duarte de Resende, tradutor do “De Amicitia” de Cícero (1531). In: Humanitas. Coimbra, XLVII, 1995.

PEDRO DE COIMBRA. Tratado da virtuosa benfeitoria. Dedicatória. In: Obras dos príncipes de Avis. Introdução e revisão de M. Lopes de Almeida. Porto: Lello, 1981.

PEDRO DE COIMBRA. Livro dos Ofícios. Edição de Joseph Piel. Coimbra: Por ordem da Universidade, 1948.

PIEL, Joseph. Introdução. In: PEDRO DE COIMBRA. Livro dos Ofícios. Coimbra: Por ordem da Universidade, 1948.

PIMPÃO, Álvaro da Costa. História da literatura portuguesa: Idade Média. Coimbra: Atlântida, 1959.

PIMPÃO, Álvaro da Costa. La introducción del humanismo en Portugal. In: Escritos Diversos. Coimbra: Por Ordem da Universidade, 1972.

SANTILLANA, Marques de. Obras. Edição ao cuidado de Auguto Cortina. Madrid: Espasa-Calpe, 1956.

SARAIVA. Novíssimo dicionário latino português. Rio de Janeiro: Garnier, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.25.3.225-242

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Flávio Antônio Fernandes Reis



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.