v. 13, n. 24 (2019)

Diários, correspondências, fotografias: a vida privada na cultura judaica

Apresentação

Christiane Stallaert (Universidade de Antuérpia, Bélgica), Eduardo França Paiva (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil) e Lyslei Nascimento (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil)

Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG recebeu, neste dossiê, artigos de Bianca Bruel e Rosana Bines, que aproximou Paul Celan de Samuel Rawet, enfocando o acervo desse último e sua importância para a literatura brasileira; Carolina Bertin, que analisou o testemunho reinventado a partir de fotografias em Maus, de Art Spielgelman; Christine Lia e Katani Ruffato, que revelaram a importância das memórias do fotógrafo Sioma Breitman para a história judaica brasileira; Elcio Cornelsen, que analisou a gênese de O diário de Anne Franki, e apontou para esse livro como um legado para a humanidade; Filipe Menezes, que aproximou a violência cotidiana no diário de Anne Frank com o romance Diário da queda, de Michael Laub; Jorge de Freitas, que apresentou uma leitura do discurso “O meridiano”, de Paulo Celan; Lyslei Nascimento e Saul Kirschbaum, que efetuaram uma leitura comparada do romance Sob céus estranhos, de Ilse Losa, e Sob céus estranhos: uma história de exílio, de Daniel Blaufuks; Marta Topel, que, a partir de fotografias de família, refletiu sobre a memória, a pós-memória e a autobiografia; Natália Hateau, Maria Celina Lima, Marcio Acselrad, que analisaram a língua materna no exílio na obra de Aharon Appelfeld; e Sandra Almada Arantes, que analisou o ofício do escritor e o legado da tradição judaica em De amor e trevas, de Amos Oz. Os artigos de Abraham Shemesh, sobre dragões e unicórnios na Arca de Noé; Diego Rosain e Roberto Saya, com uma leitura da divindade na obra de Jorge Luis Borges; e Victor Pena, com um estudo sobre a linguagem mítica em O complexo Portnoy, de Philip Roth, também compõe este número. A edição publicou, ainda, os contos: “O caso dos descendentes de Lot”, de Juliano Klevanskis, e “No alfabeto obscuro”, de Maria José de Queiroz; as resenhas "O último Shabat de Oliver Sacks", de Breno Fonseca e “Ensaios contra a inércia da repetição e da neutralidade diante da Shoah”, de Paulo Rosenbaum; as crônicas: “Autobiografia”, de Meir Kucinski, “Quando Amós Oz chegou ao Brasil”, de Nancy Rozenchan, “Shoah: o indizível que força um dizer”, de Silvia Myssior, e “Minha Jerusalém”, de Uri Lam; a tradução do conto “Bat Israel (Uma filha de Israel), de Yaacov Steinberg, realizada por Gabriel Steinberg; os poemas: “Olhos” e “Depois de Auschwitz”, de Yehuda Amichai, com tradução de Moacir Amâncio; as tiras: “No ventre, Esaú e Jacó” e “Por uma sopa de beterraba”, de Adam Grzybowski e Luis Goldman; e a arte “Razão dos sonhos”, de Vlad Eugen Poenaru.

Sumário

Arte

Vlad Eugen Poenaru
PDF
1

Artigo

Bianca Iung Bruel, Rosana Kohl Bines
PDF
2-17
Carolina Sieja Bertin
PDF
3-18
Cristine Fortes Lia, Katani Maria Monteiro Ruffato
PDF
19-36
Elcio Loureiro Cornelsen
PDF
37-54
Filipe Amaral Rocha de Menezes
PDF
55-73
Jorge Benedito de Freitas
PDF
74-88
Lyslei Nascimento, Saul Kirschbaum
PDF
89-112
Maria Celina Peixoto Lima, Marcio Acselrad, Natália Maria de Mendonça Trompieri Hateau
PDF
113-153
Marta Francisca Topel
PDF
154-179
Sandra de Almada Mota Arantes
PDF
180-192

Artigo-Varia

Abraham Ofir Shemesh
193-206
Diego Hernán Rosain
207-223
Victor Hermann Mendes Pena
PDF
224-240

Conto

Juliano Klevanskis
PDF
241-247
Maria José de Queiroz
PDF
248-251

Crônica

Nancy Rozenchan
PDF
252-255
Meir Kucinski
PDF
256-260
Silvia Grebler Myssior
PDF
261-264
Uri Lam
PDF
265

Estante Maaravi

Estante Maaravi

Humor

Adam Grzybowski, Luis Goldman
PDF
266
Adam Grzybowski, Luis Goldman
PDF
267

Poema

Yehuda Amichai
PDF
268
Yehuda Amichai
PDF
269

Resenha

Breno Fonseca Rodrigues
PDF
270-274
Paulo Rosenbaum
PDF
275-279

Tradução

Yaacov Steinberg
PDF
280-293