Desejo e fúria de Ovídio pelas tabelas: Amores 1.11 e 1.12

Brunno Vinícius Gonçalves Vieira

Resumo


Apresenta-se, neste artigo, a tradução do díptico (Amores 1.11 e 1.12) precedida de uma introdução em que o tradutor busca apresentar as motivações práticas e teóricas subjacentes à sua execução. Desenvolve-se uma breve reflexão sobre a duplicidade e a desigualdade tanto dos versos quanto dos personagens que vivem duas diferentes situações de uma fábula amorosa. O díptico oferece dois lances opostos de uma tentativa de amor, sua esperança e seu fracasso. Desejava o poeta se declarar. Desejava o encontro. Desejava Amor em seu sentido carnal (1.11), mas recebe a negativa, caindo em fúria, não contra a amada, mas contra as dúplices tabuinhas (1.12), sendo essas últimas mais uma metonímia da dubiedade do gênero elegíaco como praticado por Ovídio. A tradução, em uma estrofe portuguesa composta por dois decassílabos seguidos de um hexassílabo, procura replicar poeticamente alguns aspectos sonoros, sintáticos e semânticos percebidos no texto de partida.

Palavras-chave


elegia erótica; duplicidade; tradução; Ovídio.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, W. A tarefa do tradutor. Trad. Susana Kampff Lages. In: HEIDERMANN, W. (Org.). Clássicos da teoria da tradução: v. I – alemão-Português. 2ª. ed., revisada e ampliada. Florianópolis: UFSC/Núcleo de Tradução, 2010. p. 201-231.

CAMPOS, H. Ilíada de Homero. Intr. e org. Trajano Vieira. São Paulo: Arx, 2001.

DEZOTTI, M. C. C. Tekhnopaígnion: poesia para ver. In: PIRES, A. D.; FERNANDES, M. L. O. (Org.). Matéria de poesia: crítica e criação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p. 15-32.

IRIGOIN, J. Le livre grec des origines à la Renaissance. Paris: BNF, 2001.

MCKEOWN, J. C. Ovid “Amores”: text, prolegomena and commentary. Leeds: Francis Cairns Publications, 1989 [v. II (a commentary on book one)].

OVIDE. Tristes. Texte établi et traduit par Jacques André. Paris: Les Belles Lettres, 1987.

OVIDIUS NASO, P. Carmina amatoria. Ed. Antonio Ramírez de Verger. München/Leipzig: Verlag, 2006 (Bibliotheca Scriptorum Graecorum et Romanorum Teubneriana).

PATON, W. The Greek Anthology: books I-VI. Cambridge, Massachusetts/London: Harvard University Press, 1993 [1916].

PRADO, J. B. T. Canto e encanto, o charme da poesia latina: contribuição para uma poética da expressividade em língua latina. 1997. 272ff. Tese (Doutorado em Letras Clássicas) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 1997.

THAMOS, M. Propércio, I 1; I 2; I 7; I 12: algumas elegias do livro de Cíntia. Letras Clássicas, São Paulo, n. 10 [2006], p. 215-224, 2011.

STAROBINSKI, J. As palavras sob as palavras: os anagramas de Ferdinand Saussure. Trad. Carlos Vogt. São Paulo: Perspectiva, 1974.

VEYNE, P. (Org.). História da vida privada: v. I – do Império Romano ao ano mil. Trad. H. Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

VIRGÍLIO. Bucólicas. Trad. Raimundo Carvalho. Belo Horizonte: Tessitura/Crisálida, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1983-3636.12.2.289-302

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nuntius Antiquus
ISSN 2179-7064 (impressa) / ISSN 1983-3636 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.