Agaton no Banquete: um prelúdio à filosofia

Matheus Abreu Pamplona

Resumo


Neste artigo, procuro indicar como o elogio de Agaton (194e-197e), ao contrário do que comumente vemos ser sustentado pela maior parte dos intérpretes do Banquete, pode ser lido como uma espécie de prelúdio às concepções posteriormente defendidas por Sócrates e Diotima. Com o intuito de comprovar minha hipótese, primeiramente questiono um dos motivos que levou a tradição exegética a rejeitar o discurso do tragediógrafo como fonte de opiniões verdadeiras sobre o amor, a saber, a associação feita pelo próprio Sócrates entre o elogio de Agaton e a retórica de Górgias. Em um segundo momento, defendo que o conteúdo do encômio do poeta trágico, apesar do estilo gorgiânico por ele adotado, alinha-se em muitos pontos àquilo que vemos Sócrates sustentar em seu próprio discurso em louvor a Erōs.


Palavras-chave


Agaton; Sócrates; filosofia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALLEN, R. E. A Note on the Elenchus of Agathon: Symposium 199c-201c. The Monist, Oxford, v. 50, n. 3, p. 460-463, 1966.

ARISTÓTELES. Poética. Tradução, prefácio, introdução, comentário e apêndices de Eudoro de Souza. 7. ed. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2003.

BRISSON, L. Agathon, Pausanias, and Diotima in Plato’s Symposium. In: LESHER, J.; NAILS, D.; SHEFFIELD, F. Plato’s Symposium: Issues in Interpretation and Reception. Washington, D.C.: Center for Hellenic Studies, 2006. p. 229-251.

CASERTANO, G. Em busca da alma no Banquete. Kairos: Revista de Filosofia & Ciência, Lisboa, v. 7, p. 13-33, 2013.

DINUCCI, A. Apresentação e tradução do Elogio de Helena de Górgias de Leotinos. ETHICA, Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, p. 201-212, 2009.

GUTHRIE, W. K. C. A History of Greek Philosophy. v. 4: Plato: The Man and his Dialogues – Earlier Period. Cambridge: Cambridge University Press, 1975.

HUNTER, R. Plato’s Symposium. Oxford: Oxford University Press: 2004. (Oxford Approaches to Classical Literature).

KERFERD, G. B. O movimento sofista. Tradução de Margarida Oliva. São Paulo: Edições Loyola, 2013.

PLATÃO. A República. Tradução de Ana Lia Amaral de Almeida Prado. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

PLATÃO. Fédon. Tradução de Carlos Alberto Nunes. 3. ed. Belém: EDUFPA, 2011.

PLATÃO. O Banquete. Tradução, introdução e notas de José Cavalcante de Souza. 7. ed. São Paulo: DIFEL, 2012.

PLATO. Symposium. Edited by Sir Kenneth Dover. Cambridge: Cambridge University Press, 1980.

PLATO. Symposium. Translated, with introduction and notes, by A. Nehamas and P. Woodruff. Indianapolis: Hackett Publishing Company, 1989.

PLATO. The Dialogues of Plato. v. 2: The Symposium. Translated by R. E. Allen. New Haven: Yale University Press, 1991.

PLATO. The Symposium of Plato. Edited with introduction, critical notes and commentary by R. G. Bury. London: Simpkin, Marshall and Co., 1909.

ROBIN, L. La théorie platonicienne de l’amour. Paris: Félix Alcan, 1908.

SEDLEY, D. The Speech of Agathon in Plato’s Symposium. In: REIS, B. The Virtuous Life in Greek Ethics. Cambridge: Cambridge University Press, 2006. cap. 3, p. 47-69.

SHEFFIELD, F. C. C. Plato’s Symposium: The Ethics of Desire. Oxford: Oxford University Press, 2006.

UNTERSTEINER, M. A obra dos sofistas: uma interpretação filosófica. Tradução de Renato Ambrósio. São Paulo: Paulus, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Matheus Abreu Pamplona

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Nuntius Antiquus
ISSN 2179-7064 (impressa) / ISSN 1983-3636 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.