O historiador e o romancista: o diálogo entre Oliveira Lima e Lima Barreto

Ricardo Souza de Carvalho

Resumo


Resumo: O artigo apresenta o diálogo entre o historiador Oliveira Lima e o romancista Lima Barreto, entre 1916 e 1920, a partir das poucas cartas trocadas entre ambos, que motivaram o envio e a crítica de livros, estimulando uma sociabilidade literária que reconhecia o valor das respectivas obras, mas que convivia com diferentes posicionamentos em relação à questão racial e à representação das camadas populares. Durante o contato entre os dois autores, a carta é uma escrita central que mantém uma relação de proximidade ou contraponto com outros textos e suportes, como o diário, a dedicatória manuscrita em livros e os artigos de periódico.

Palavras-chave: Oliveira Lima; Lima Barreto; cartas; sociabilidade literária; pensamento racial.

Abstract: The article presents the dialogue between the historian Oliveira Lima and the novelist Lima Barreto from 1916 to 1920, based on the few letters they exchanged. Such exchange motivated the sending and critique of books, which stimulated a literary sociability, acknowledging the value of each other’s written pieces even though their position diverged in matters of race and popular strata representation. Throughout the contact between the two authors, the letter was a central writing form that maintained both a sense of proximity and opposition with other texts and supports, such as the diary, handwritten dedication in books, and newspaper articles.

Keywords: Oliveira Lima; Lima Barreto; letters; literary sociability; racial thought.


Palavras-chave


Oliveira Lima; Lima Barreto; cartas; sociabilidade literária; pensamento racial.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, F. de A. A vida de Lima Barreto: 1881-1922. 7. ed. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, 1988.

BARRETO, L. Correspondência. São Paulo: Editora Brasiliense, 1956a. t. 1.

BARRETO, L. Impressões de leitura: crítica. São Paulo: Editora Brasiliense, 1956b.

BARRETO, L. Diário íntimo: memórias. São Paulo: Editora Brasiliense, 1956c.

BARRETO, L. Feiras e mafuás: artigos e crônicas. São Paulo Brasiliense, 1956d.

BARRETO, L. Correspondência. Tomo II. São Paulo: Editora Brasiliense, 1956e.

BARRETO, L. Bagatelas. São Paulo: Editora Brasiliense, 1956f.

BARRETO, L. Marginália: artigos e crônicas. São Paulo: Editora Brasiliense, 1956g.

CAVALHEIRO, E. A correspondência entre Monteiro Lobato e Lima Barreto com notas, manuscritos e acréscimos. Organização de Valéria Lamego. 2. ed. Rio de Janeiro: Verso Brasil Editora, 2017.

DIAZ, B. O gênero epistolar ou o pensamento nômade: formas e funções da correspondência em alguns percursos de escritores no século XIX. Tradução de Brigitte Hervot e Sandra Ferreira: São Paulo: EDUSP, 2016.

GOMES, A. de C. (Org.). Em família: a correspondência de Oliveira Lima e Gilberto Freyre. Campinas: Mercado de Letras, 2005.

LIMA, O. América Latina e América Inglesa: a evolução brasileira com a hispano-americana e com a anglo-americana. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2010.

LIMA, O. Ensaios literários. Rio de Janeiro: ABL, Departamento de Imprensa Nacional, 1975.

LIMA, O. Nos Estados Unidos: impressões políticas e sociais. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2009.

LIMA, O. O perigo americano. A.B.C. Política. Atualidades. Questões sociais. Letras e artes. Rio de Janeiro, a. V, n. 225, 28 jun. 1919.

MALATIAN, Teresa. Narrador, registro e arquivo. In: PINSKY, Carla Bassanezi; LUCAS, Tania Regina de (Org.). O historiador e suas fontes. São Paulo: Contexto, 2009. 195-221.

SKIDMORE, T. Preto no branco: raça e nacionalidade no pensamento brasileiro (1870-1930). Tradução de Donaldson M. Garschagen. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2358-9787.27.1.137-152

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Ricardo Souza de Carvalho

O Eixo e a Roda: Revista de Literatura Brasileira
ISSN 0102-4809 (impressa) / ISSN  2358-9787 (eletrônica)

License

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.