Partido: a página virada de Italo Calvino / Partido: Italo Calvino’s Turned Page

Bruna Fontes Ferraz, Claudia Cristina Maia

Resumo


Resumo: Este artigo tem por objetivo apresentar uma análise de Partido, espetáculo teatral do grupo Galpão, de Belo Horizonte, concebido a partir do romance O visconde partido ao meio, de Italo Calvino. Com dramaturgia de Cacá Brandão e direção de Cacá Carvalho, o espetáculo, tratado aqui como uma tradução da obra do escritor italiano, contribuiu para a recepção de Calvino no Brasil. Do texto para o palco, houve um trabalho de transformação que permitiu ao Galpão ir além do livro de Calvino, em alguma medida rompendo com ele. A palavra escrita traduziu-se em uma linguagem que privilegiou o corpo e as experiências de vida dos atores. A tradução foi lida a partir do pensamento de Walter Benjamin, Paul Ricouer e Haroldo de Campos, ressaltando o trabalho do grupo mineiro como uma poética de tradução pautada na produção da diferença.

Palavras-chave: O visconde partido ao meio; tradução; teatro; grupo Galpão.

Abstract: This paper aims to present an analysis of the play Partido, performed by the theatrical group Galpão, from Belo Horizonte, and conceived from the novel The cloven viscount, by Italo Calvino. With dramaturgy by Cacá Brandão and directed by Cacá Carvalho, the show, perceived here as a translation of Calvino’s work, contributed to the reception of the italian writer in Brazil. From the text to the stage, creators worked on transforming the original text in such a way that allowed Galpão to surpass the book, subverting it in some way. The written word was translated into a language that favored actors’ bodies and life experiences. The translation was analyzed from the thoughts of Walter Benjamin, Paul Ricouer and Haroldo de Campos, highlighting the Minas Gerais group work as a poetic translation based on the production of the different.

Keywords: The cloven viscount; translation; theater; Galpão group.


Palavras-chave


O visconde partido ao meio; tradução; teatro; grupo Galpão; The cloven viscount; translation; theater; Galpão group.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, W. A tarefa do tradutor. Tradução de Susana Kampff Lages. In: BENJAMIN, W. Escritos sobre mito e linguagem. São Paulo: Duas cidades: Ed. 34, 2011. p. 101-119.

BRANDÃO, C. A. L. Diário de montagem do espetáculo Partido. Belo Horizonte: Edições CPMT, 2014.

CALVINO, I. I giovani del Po. In: CALVINO, I. Romanzi e racconti. Organização de Bruno Falcetto, Claudio Milanini e Mario Barenghi. Milano: Mondadori, 2010. v. 3, p. 1011-1126.

CALVINO, I. Lettere: 1940-1985. Organização de Luca Baranelli. Milão: Mondadori, 2000.

CALVINO, I. O visconde partido ao meio. Tradução de Nilson Moulin. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

CALVINO, I. Os nossos antepassados. Tradução de Nilson Moulin. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

CALVINO, I. Partido. Adaptação e dramaturgia por Cacá Brandão. Belo Horizonte: Autêntica: PUC Minas, 2007.

CAMPOS, H de. Da transcriação: poética e semiótica da operação tradutora. In: TÁPIA, Marcelo; NÓBREGA, Thelma Médici (org.). Transcriação. São Paulo: Perspectiva, 2013. p. 77-104.

CAMPOS, H. de. O que é mais importante: a escrita ou o escrito? Revista USP, n. 15, p. 78-89, 1992. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i15p76-89. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/25669 Acesso em: 25 fev. 2019.

MOREIRA, E. Cacá Carvalho e um teatro partido ao meio. In: MOREIRA, Eduardo. Grupo Galpão: uma história de encontros. Belo Horizonte: Duo Editorial, 2010. p. 98-105.

RICOEUR, P. O paradigma da tradução. In: RICOEUR, Paul. Sobre a tradução. Tradução de Patrícia Lavelle. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. p. 33-57.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2358-9787.28.3.65-82

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Bruna Fontes Ferraz, Claudia Cristina Maia

O Eixo e a Roda: Revista de Literatura Brasileira
ISSN 0102-4809 (impressa) / ISSN  2358-9787 (eletrônica)

License

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.