Espaços e sentidos em disputa: confrontos na praça e no Facebook / Spaces and senses in dispute: confrontations in the square and on Facebook

Luiza Helena Oliveira da Silva, Elias da Silva

Resumo


RESUMO: Este trabalho, de natureza interdisciplinar, visa inicialmente delinear o que pode representar uma abordagem em semiótica do espaço ao investigar questões relativas ao modo como os sujeitos constroem sentidos para o lugar e, ao mesmo tempo, o modo como o lugar pode ser pensado como um significante. Para isso, põem em diálogo estudos da geografia e da semiótica discursiva, numa análise tanto do espaço propriamente dito – no caso específico, Araguaína (TO), considerando seus traçados e ocupação – quanto dos sentidos que emergem na fala de sujeitos ao remeterem a sua experiência na cidade. Defende que uma reflexão sobre a configuração territorial da cidade deve considerar práticas socioterritoriais compreendidas como o que denominamos “herança resistente”, estabelecida a partir da combinação de três fatores: o sítio urbano, ou a área físico/geográfica onde a cidade foi sendo implantada; as formas como a apropriação ilegal da terra marcou inicialmente o modo de ocupação territorial; e a omissão intencional ou não do Estado local na organização da cidade, conformado como uma espécie de destinador fraco ou mesmo ausente.

PALAVRAS-CHAVE: espaço público; espaço privado; lugar; semiótica do espaço.

 

ABSTRACT: This paper, of an interdisciplinary nature, initially aims at delineating what can represent a spatial semiotics approach by investigating issues related to how subjects construct meanings for the place and at the same time how the place can be thought of as a signifier. In order to do so, they put into dialogue studies of geography and discursive semiotics, in an analysis of both the spatial itself - in the specific case, Araguaína (TO), considering its tracings and occupation -, as well as the meanings that emerge in the speech of subjects when referring to their experience in the city. It argues that a reflection on the territorial configuration of the city should consider socio-territorial practices that are included in a kind of "resistant heritage", configured from the combination of three factors: the urban site, or the physical/geographical area where the city was implanted; the ways in which the illegal appropriation of land initially marked the mode of territorial occupation; and the intentional or unintentional omission of the local State in the organization of the city, conformed as a sort of weak or even absent destination.

KEYWORDS: public spatial; place; spatial semiotics.


Palavras-chave


espaço público; espaço privado; lugar; semiótica do espaço

Texto completo:

PDF

Referências


BERTRAND, D. Caminhos da semiótica literária. São Paulo: EDUSC, 2003.

COQUET, J-C. A busca do sentido: a linguagem em questão. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

FONTANILLE, J. Médias, régimes de croyance et formes de vie. In: OLIVEIRA, A. C. (org.). As interações sensíveis. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2013. p. 131-148.

GREIMAS, A. J. Sémantique structurale: recherche de méthode. Paris: Larousse, 1966.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades, 2017. https://cidades.ibge.gov.br/brasil/to/araguaina/panorama. Acesso em: 02 jan. 2018.

LANDOWSKI, E. Por uma abordagem sócio-semiótica da literatura. Significação, n. 11-12, p. 22-43, 1996.

LANDOWSKI, E. Regimes de espaço. Galaxia (Online), São Paulo, n. 29, p. 10-27, jun. 2015.

LANDOWSKI, E. As interações arriscadas. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2014.

LANDOWSKI, E. Presenças do outro: ensaios de sociossemiótica. São Paulo: Perspectiva, 2002.

LANDOWSKI, E. Avoir prise, donner prise. Actes Sémiotiques [Online], nº 112, 2009.

MARTINS, J. de S. Fronteira: A degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.

MIGNOLO, W. Histórias locais/projetos globais: colonialidade, saberes subalternos, e pensamento liminar. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

MOURA, S. G. C.; ROSA, T. M. O.; SILVA, L. H. O.; SILVA, E. Lugar, memória e identidade: uma análise das transformações da Vila Cearense em Araguaína-TO. Mimeo, 2018.

RATZEL, F. Geografia. São Paulo: Ática,1990.

SILVA, E. Abordando Araguaína (TO) sob a tríade: território, cidade e rede no Brasil.

VII Congresso Brasileiro de Geógrafos. Vitória (ES), agosto de 2014.

SILVA, L. H. O.; MELO, M. A. Território da palavra poética: que lugar constrói a poesia nas lutas pela posse da terra no Brasil? Rev. Hist. UEG - Anápolis, v. 4, n. 2, p. 20-36, ago./dez. 2015.

SILVA, L. H. O. Manifestos políticos nas ruas e no Facebook, Document XII Sémiotique et engagement. Actes Sémiotiques, v. 1, p. 1-12, 2017.

TUAN, Y. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: Difel, 1983.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/1983-3652.11.2.248-263

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Texto Livre: Linguagem e Tecnologia
ISSN 1983-3652 (eletrônica)

Belo Horizonte - Minas Gerais (Brasil)

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.