O sono do poeta e a rebelião das coisas

Antônio Sérgio Bueno, Silvana Maria Pessôa Oliveira

Resumo


Este texto pretende disutir o poema Sofotulafai, de Abgar Renaul, que foi escrito em 1952 mas editado apeas vinte anos mais tarde. Uma leitura cuidadosa do texto poético revela algumas questões interessantes sobre a linguagem do modernismo brasileiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.6.0.110-117

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 1998 Antônio Sérgio Bueno, Silvana Maria Pessôa Oliveira



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.