Impurezas e Hibridações: Textos em Transformação

Maria Nazareth Soares Fonseca

Resumo


Este ensaio pretende discutir os “lugares da memória”, em que a perda da memória coletiva se configura também como indicação de possíveis formas de se restaurar o passado através de “memórias imaginadas”. A literatura pode se construir com a força da palavra falada, com as modulações das tradições ancestrais, e assumir características dos “lugares de memória”, como se pode ver no diálogo com tradições da oralidade empreendido pelos escritores René Depestre, do Haiti, e pelos angolanos Ruy Duarte de Carvalho e Paula Tavares. Os textos analisados tocam em processos de disseminação de tradições e, cada um a seu modo, constrói uma relação de reverência ao passado ao inseri-lo no mundo contemporâneo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.9.0.8-22

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2002 Maria Nazareth Soares Fonseca



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.