David Foster Wallace e a vertigem da notação: transformações da descrição na ficção contemporânea / David Foster Wallace and the Vertigo of Notation: Transformations of Description in Contemporary Fiction

Tauan Fernandes Tinti

Resumo


Resumo: Este ensaio tem como ponto de partida a observação de uma tensão significativa entre as preocupações constantemente declaradas pelo escritor norte-americano David Foster Wallace em seus romances e ensaios e o seu uso de certos procedimentos narrativos que em última instância remontam aos becos sem saída do discurso indireto livre de matiz flaubertiano, tal como analisado por Moretti. Através do contraste entre as leituras de Moretti e de Rancière sobre as transformações sociais expressadas pela forma narrativa de Flaubert, defendo a hipótese de que Wallace busca transmitir por meio de sua ficção um aprendizado da atenção – na base da respiração narrativa da prosa do século XIX –, que entra em dissonância com as transformações sofridas pela técnica no decurso do processo histórico desde então.

Palavras-chave: David Foster Wallace; The Pale King; efeito de real; ficção contemporânea.

Abstract: This essay starts with the consideration of a significant tension between thematic constantly asserted by the writer David Foster Wallace throughout his fictions and essays and his usage of certain narrative procedures that ultimately lead back to the dead ends of the Flaubertian free indirect discourse, as discussed by Moretti. Through a contrastive reading between Moretti’s and Rancière’s analyses of the social changes that are given expression through Flaubert’s narrative form, this work explores the hypothesis that Wallace seeks to transmit through his fiction a kind of learning of attention – which forms the basis of Realist prose – that ultimately goes against the very transformations undergone by narrative technique in the course of the historical process.

Keywords: David Foster Wallace; The Pale King; reality effect; contemporary fiction.


Palavras-chave


David Foster Wallace; The Pale King; reality effect; contemporary fiction.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Introdução à sociologia. Tradução de Wolfgang Leo Maar. São Paulo: Unesp, 2007.

BARTHES, Roland. O rumor da língua. Tradução de Mario Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

BENJAMIN, Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: _____. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1985. v. 1, p. 197-221.

FLAUBERT, Gustave. Bouvard e Pécuchet. Tradução de Marina Appenzeller e introdução de Stéphanie Dord-Crouslé. São Paulo: Estação Liberdade, 2007.

FLAUBERT, Gustave. Três contos. Tradução de Milton Hatoum e Samuel Titan Jr. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

KIRN, Walter. A Not So Common Reader [Resenha de How Fiction Works, de J. Wood]. The New York Times. New York, 15 ago. 2008. Disponível em: http://www.nytimes.com/2008/08/17/books/review/Kirn-t.html. Acesso em: 24 mar. 2018.

LUKÁCS, Georg. Teoria do romance. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Editora 34; Livraria duas cidades, 2003.

MORETTI, Franco. Lukács’s Theory of The Novel: Centenary Reflections. New Left Review 91, p. 39-42, jan.-fev. 2014.

MORETTI, Franco. O burguês: entre história e literatura. Tradução de Alexandre Morales. São Paulo: Três estrelas, 2014.

MORETTI, Franco. O século sério. Tradução de Alipio Correa e Sandra Correa. Novos Estudos Cebrap, n. 65, p. 3-33, mar. 2003.

RANCIÈRE, Jacques. “Deleuze, Bartleby and The Literary Formula”. In: ______. The Flesh of Words: The Politics of Writing. Tradução de Charlotte Mandell. Stanford, California: Stanford University Press, 2004. p. 145-164.

RANCIÈRE, Jacques. O efeito de real e a política de ficção. Tradução de Carolina Santos. Novos Estudos Cebrap, n. 86, p.75-90, mar. 2010.

RANCIÈRE, Jacques. O fio perdido: ensaios sobre a ficção moderna. Tradução de Marcelo Mori. São Paulo: Martins Fontes, 2017.

SCHWARZ, Roberto. Martinha versus Lucrécia: ensaios e entrevistas. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

SMITH, Zadie. Brief Interviews with Hideous Men: The Difficult Gifts of David Foster Wallace. In: ______. Changing My Mind: Occasional Essays. London; New York: Penguin Books, 2010. p.255-297.

TÜRCKE, Christoph. Hiperativos! Abaixo a cultura do déficit de atenção. Tradução de José Pedro Antunes. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 2016.

WALLACE, David Foster. Both Flesh and Not: Essays. London: Penguin Books, 2012. 327p.

WALLACE, David Foster. Oblivion: Stories. New York; Boston: Little, Brown and Company; Back Bay Books, 2004.

WALLACE, David Foster. The Pale King. New York; Boston; London: Little, Brown and Company; Back Bay Books, 2011.

WOOD, James. Como funciona a ficção. Tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

WOOD, James. Remembering David Foster Wallace. Reluctant Habits, 15 sep. 2008. Disponível em: http://www.edrants.com/remembering-david-foster-wallace/. Acesso em: 24 mar. 2018.

WOOD, James. The Digressionist [Resenha de Oblivion: Stories, de D. F. Wallace]. The New Republic. New York, 9 ago. 2004, p. 26-31.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.28.1.201-218

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Tauan Fernandes Tinti

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.