O Sentido de "Estranho" em Leslie Silko e Kaka Werá Jecupé: Identidades Culturais, Deslocamento e Terra

Lúcia Helena Azevedo Vilela

Resumo


Análise da narrativa da trajetória pessoal de personagens que revelam sua perplexidade enquanto sujeitos indígenas diante de experiências de deslocamentos forçados e perda da ligação com a terra e com o lar. O estudo é realizado à luz do conceito de “estranho” ou estranhamento de Homi Bhabha e focaliza a personagem revolucionária, Angelita La Ecapía, em Almanac of the Dead, e o narrador de Todas as vezes que dissemos adeus. O texto procura enfatizar elementos que fazem emergir a força política da narrativa ao revelarem que luta pelo espaço entre fronteiras e diversas esferas de ação ocasiona sentimentos contraditórios e muitas vezes traumáticos para os sujeitos em questão.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.9.0.68-77

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2002 Lúcia Helena Azevedo Vilela



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.