Herança clássica em duas canções castelhanas de Manuel Botelho de Oliveira

Anne Navarro Miranda

Resumo


Resumo: O presente artigo tem como objeto o estudo de duas canções escritas em espanhol pelo poeta Manuel Botelho de Oliveira, e publicadas na obra Música do Parnasso, de 1705. Nelas, como de resto em vários outros poemas de Botelho de Oliveira, a mitologia clássica comparece como indício da adesão ao código literário de seu tempo. Esse esforço do poeta baiano, por incluir-se no cânone da poesia da época, representou um importante marco para a literatura brasileira.

Palavras-Chave: Literatura brasileira; Barroco; Manuel Botelho de Oliveira.

Resumen: El presente artículo tiene como objeto el examen de dos canciones escritas en español por el poeta Manuel Botelho de Oliveira, y publicadas en la obra Música do Parnasso, de 1705. En dichas canciones, como sucede con otros poemas de Botelho de Oliveira, la mitología clásica comparece como indicio de la adhesión al código literario de su tiempo. Este esfuerzo del poeta baiano por incluirse en el canon de la poesía de la época representó importante marco para la literatura brasilera.

Palabras-Clave: Literatura brasileira; Barroco; Manuel Botelho de Oliveira.


Palavras-chave


Literatura brasileira; Barroco; Manuel Botelho de Oliveira.

Texto completo:

PDF

Referências


BAEHR, Rudolf. Manual de versificación española. Madrid: Gredos, 1989.

BERTI, Luciano et al. L’Art a Firenze: I capolavori dele gallerie e musei. Firenze: Bonechi Editore, 1973.

CAMPOS, Geir. Pequeno dicionário de arte poética. Rio de Janeiro: Conquista, 1960, 220 p.

HOMERO. MENDES, Manuel Odorico; BUENO, Silveira. A Odisseia. 3. ed. São Paulo:Atena, 1960. 331 p.

LESSING, G. Ephraim. Laocoonte. Madrid: Editorial Nacional, 1977. 461 p.

MARTINS, António Coimbra. Canção. In: COELHO, Jacinto do Prado (Org.). Dicionário de literatura. 3. ed. Porto: Figueirinhas, 1978. v. I. p. 140-141.

MOISÉS, Massaud. A criação literária: poesia. 3. ed. São Paulo: Cultrix, 1997.

OLIVEIRA, Manuel Botelho de; NASCENTES, Antenor. Música do Parnasso: dividida em quatro coros de rimas portuguesas, castelhanas, italianas e latinas. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, 1953. Tomo I.

WÖFFLIN, Heinrich. Forma fechada e forma aberta. In: ______. Conceitos fundamentais da história da arte: o problema da evolução dos estilos na arte mais recente. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000. p. 167-209.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.19.4.55-68

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2009 Anne Navarro Miranda



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.