O épico animal: felinos e insetos / The animal epic: felines and insects

Sérgio Medeiros

Resumo


Resumo: Em suas respectivas obras, um escritor brasileiro do século 19, d’Escragnolle-Taunay (o Visconde de Taunay), e um escritor irlandês do século 20, James Joyce, colocam seus personagens diante do animal, criando situações em que a narrativa épica começa a ser vista de uma perspectiva invertida, ou seja, a partir dos seres que se arrastam ou andam sobre quatro patas. O chão, e não mais o céu, é o limite do personagem heroico e guerreiro.

Palavras-chave:  narrativa; guerra; animais.

Abstract: In their works, a nineteenth-century Brazilian writer, A. d’Escragnolle-Taunay (Viscount Taunay), and the twentieth- century Irish writer James Joyce place their characters confronting the animal, creating situations in which the epic narrative begins to be viewed from a reverse perspective, i.e., from beings that crawl or walk on four legs. The ground, not the sky, is the limit of the heroic and warrior-like character.

Keywords: narrative; war; animals.


Palavras-chave


narrativa; guerra; animais; narrative; war; animals.

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Trad. Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.

APPEL, Myrna Bier; GOETTEMS, Miriam Barcellos (Org.). As formas do épico. Porto Alegre: Movimento, 1992.

BORGES, Jorge Luis. Poesia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

DERRIDA, Jacques. Points de suspension. Paris: Galilée, 1992.

DERRIDA, Jacques. O animal que logo sou. Trad. Fábio Landa. São Paulo: Editora Unesp, 2002.

DERRIDA, Jacques. L’animal que donc je suis. Paris: Galilée, 2006.

JOYCE, James. Ulisses. Trad. Antônio Houaiss. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.

KERMODE, Frank (Ed.). Selected prose of T.S. Eliot. Londres: Faber and Faber, 1980.

LEVI, Primo. 71 contos. Trad. Maurício Santana Dias. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Tristes trópicos. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

STEIN, Gertrude. Paris França. Trad. Sonia Coutinho. Rio de Janeiro: J. Olympio, 2007.

TAUNAY, Visconde de. Memórias. São Paulo: Iluminuras, 2005.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. A inconstância da alma selvagem. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.21.3.75-82

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2011 Sérgio Medeiros



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.