As dominantes na tradução brasileira do Zibaldone, de Leopardi / The Dominants in the Brazilian Translation of Leopardi’s Zibaldone

Andréia Guerini, Anna Palma, Tânia Mara Moysés

Resumo


Resumo: Este artigo propõe mostrar algumas das estratégias da tradução em português brasileiro do Zibaldone di pensieri (1817-1832), de Giacomo Leopardi (1798-1837). Uma das teorias que orientam a tradução é a de Peeter Torop (2010), que destaca a escolha das dominantes do texto da tradução como parte da estratégia tradutória. Tal escolha está estritamente relacionada à identificação das dominantes do original, a qual decorre de uma atenta análise, orientada a individualizar os elementos que o caracterizam e determinam a sua poética. No caso específico do Zibaldone, as dominantes da tradução brasileira podem ser consideradas como variantes que são ajustadas e revistas à medida que procede a tradução. Isso se deve à peculiaridade dessa obra de Leopardi, ao número de participantes da atividade tradutória e ao fato de que a tradução será publicada em várias etapas on-line (www.zibaldone.cce.ufsc.br), assumindo, por vários aspectos, as características de um texto “aberto” e em “movimento”.

Palavras-chave: Giacomo Leopardi; tradução; Zibaldone di pensieri.

Abstract: This paper proposes some guidelines for the Brazilian Portuguese translation of Zibaldone di pensieri (1817-1832) by Giacomo Leopardi (1798-1837). One of the theories that guide the translation is Peeter Torop’s theory (2010), which highlights the choice of the dominants in the translated text as part of the translating strategy. This choice is strictly related to the identification of the dominants from the original text, which stems from a careful analysis, aimed at distinguishing the elements that characterize it and determine its poetics. In the specific case of the Zibaldone, the dominants of the Brazilian translation can be considered as variants that are adjusted and revised as the translation proceeds. This is due to the peculiarity of this work by Leopardi, the number of participants in the translational activity, and the fact that the translation will be published on line in various stages (www.zibaldone.cce.ufsc.br), assuming by several aspects the characteristics of an “open” text and in “movement”.

Keywords: Leopardi, translation, Zibaldone di pensieri


Palavras-chave


Giacomo Leopardi; tradução; Zibaldone di pensieri; translation.

Texto completo:

PDF

Referências


MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Memórias póstumas de Brás Cubas. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

BERMAN, Antoine. A tradução e a letra Ou o albergue do longínquo. Trad. Marie-Hélène Catherine Torres, Mauri Furlan e Andréia Guerini. Rio de Janeiro: 7Letras/PGET, 2007.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. 43. ed. São Paulo: Cultrix, 2006.

BORGES, Jorge Luis. Obras completas. Buenos Aires: Emecé, 2008.

CALVINO, Italo. Lettere (1940-1985). A cura di Luca Baranelli. Introduzione di Claudio Milanini. Cronologia a cura di Mario Barenghi e Bruno Falcetto. Avvertenza di Luca Baranelli. 2. ed. Milano: Mondadori, 2001.

CITATI, Pietro. Zibaldone, così Leopardi ha scritto il libro infinito. La Repubblica, 6 ago. 2009. Disponível em: http://ricerca.repubblica.it/repubblica/archivio/repubblica/ 2009/08/06/ zibaldone-cosi-leopardi-ha-scritto-il-libro.html. Acesso em: 29 out. 2011.

CPLP – COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Disponível em: http://www.cplp.org/. Acesso em: 12 dez. 2011.

DE ROBERTIS, Giuseppe. Dalle note dello Zibaldone alla poesia dei Canti. In: LEOPARDI, Giacomo. Zibaldone di pensieri. Milano: Mondadori, 1983. p. XLIX-LXVII. v. I. 1516 p.

ECO, Umberto. Dire quase la stessa cosa. 4. ed. Milano: Bompiani, 2003.

GUERINI, Andréia. Gênero e tradução no Zibaldone de Leopardi. São Paulo: Edusp; Florianópolis: UFSC/PGET, 2007.

HAUY, Amini Boainain. Origem e formação da língua portuguesa. In: SPINA, Segismundo (Org.). História da língua portuguesa. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2008.

LEOPARDI, Giacomo. Zibaldone di pensieri. A cura di Giuseppe Pacella. Milano: Garzanti, 1991. v. I, II, III.

LEOPARDI, Giacomo. Opúsculos morais (Operette morali). Apresentação de Carmelo Distante. Tradução e notas de Vilma de Katinszky Barreto de Souza. São Paulo: Hucitec/ Instituto Italiano de Cultura/Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro, 1991.

LEOPARDI, Giacomo. Poesia e prosa. Organização de Marco Lucchesi. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996.

LEOPARDI, Giacomo. Zibaldone. Traduit de l’italien, présenté et annoté par Bertrand Schefer. Paris: Allia, 2004.

LEOPARDI, Giacomo. Zibaldone di Pensieri in CD-ROM. A cura di Fiorenza Ceragioli e Monica Bellerini. Bologna: Zanichelli, 2009.

LEOPARDI, Giacomo. Tutte le poesie, tutte le prose e lo Zibaldone. A cura di Lucio Felici e Emanuele Trevi. Roma: Newton Compton Editori, 2010.

LEOPARDI, Giacomo. Zibaldone di pensieri. Disponível em: http:www.classicitaliani.it; www.liberliber.it; www.leopardi.it. Acesso em: 21 dez. 2011.

MATTIA, Francesca di. Leopardi tra letteratura e filosofia: lo Zibaldone. Disponível em: http://www.railibro.rai.it/articoli.asp?id=365. Acesso em: 21 dez. 2011.

MESCHONNIC, Henri. Poética do traduzir. Trad. Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. São Paulo: Perspectiva, 2010.

MULINACCI, Roberto. Além da sebe. “O infinito” de Leopardi em tradução portuguesa. Cadernos de Tradução 23, Florianópolis: PGET/UFSC, 2009, p. 97-129. Disponível em: http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/traducao/article/view/12202/11457. Acesso em: 21 dez. 2011.

PRETE, Antonio. Il pensiero poetante. Milano: Feltrinelli, 2006.

PRETE, Antonio. Antonio. All’ombra dell’altra lingua: per una poetica della traduzione. Torino: Bollati Boringhieri, 2011.

RICŒUR, Paul. Tradurre l’intraducibile. A cura di Mirela Oliva. Traduzione e studi di Mirela Oliva. Roma: Urbaniana University Press, 2008.

RUSSO, Mariagrazia. Um só dorido coração. Implicazioni leopardiane nella cultura letteraria di lingua portoghese. Viterbo: Sette Città, 2003.

SOLMI, Sergio. Il pensiero in movimento di Leopardi. In: LEOPARDI, Giacomo. Zibaldone di pensieri. Milano: Mondadori, 1983. p. XXXI-XLVIII. v. I.

TOROP, Peeter. La traduzione totale. Traduzione di Bruno Osimo. Revisione della traduzione di Ksenija Eliseeva. Milano: Hoepli, 2010.

THE 100 Most Spoken Languages on the World. Disponível em: http:// frankherles.wordpress.com/2009/06/28/the-100-most-spoken-languages-on-the-world/. Acesso em: 12 dez. 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.22.1.33-43

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 Andréia Guerini, Anna Palma, Tânia Mara Moysés



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.