A escrita com os pés / L’écriture avec les pieds

Cássio Eduardo Viana Hissa

Resumo


Resumo: O futebol é um modo de escrever e de dizer o mundo e, portanto, uma forma de representação que, mergulhada no contexto cultural em que se insere, reflete os mais diversos significados da sociedade; ele reproduz e explicita as desigualdades e barbáries sociais; mas, contraditoriamente, também por ser um modo de dizer o mundo, é um apaixonado, fascinante e mágico modo potencial de transformação social. Simulação de guerra, em que há apenas possibilidade de vitória de um, o futebol é, também, uma escrita a se abrir para a crítica social.

Palavras-chave: futebol; representação; crítica social.

Résumé: Le football est une façon d’écrire et de dire le monde et, donc, une forme de représentation qui, ancrée dans le contexte culturel dans lequel elle opère, reflète les plus diverses significations de la société; il reproduit et explicite les inégalités et les atrocités sociales; mais, paradoxalement, pour être un moyen de dire le monde, est une manière passionnée, passionante et magique d’une potentiel de transformation sociale. Simulation de la guerre, où il y a seulement la possibilité de victoire de l’un, le football est aussi une écriture à être ouverte à la critique sociale.

Mots-clés: football; representation; critique sociale.

Palavras-chave


futebol; representação; crítica social; football; representation; critique sociale.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Carlos Drummond de. Carta sem selo. In: ______. Quando é dia de futebol. Rio de Janeiro: Record, 2002. p. 103.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Futebol. In: ______. Quando é dia de futebol. Rio de Janeiro: Record, 2002. p. 21.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Sermão da planície (para não ser escutado). In: ______. Quando é dia de futebol. Rio de Janeiro: Record, 2002. p. 135-137.

BRUHNS, Heloisa Turini. Futebol, carnaval e capoeira: entre as gingas do corpo brasileiro. Campinas: Papirus, 2000.

CALDEIRA, Jorge. Ronaldo: glória e drama no futebol globalizado. Rio de Janeiro: Lance Editorial; São Paulo: Editora 34, 2002.

FILHO, Mário. O negro no futebol brasileiro. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

FILHO, Mário. O sapo de arubinha: os anos de sonho do futebol brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

FOER, Franklin. Como o futebol explica o mundo: um olhar inesperado sobre a globalização. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

HISSA, Cássio Eduardo Viana. Território de diálogos possíveis. In: RIBEIRO, Maria Teresa F.; MILANI, Carlos Roberto S. (Org.). Compreendendo a complexidade socioespacial contemporânea: o território como categoria de diálogo interdisciplinar. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 36-84.

RIBEIRO, Darcy. Mestiço é que é bom! Rio de Janeiro: Revan, 1997.

RICARDO, David. Princípios de economia política e tributação. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

RODRIGUES, Nelson. À sombra das chuteiras imortais: crônicas de futebol. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

RODRIGUES, Nelson. A pátria em chuteiras: novas crônicas de futebol. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.22.2.45-57

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 Cássio Eduardo Viana Hissa



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.