Cinema nazi, faction e contemporaneidade / Nazi Cinema, Faction and the Contemporary

Jacques Fux

Resumo


Resumo: Parte do sucesso da empreitada nazista durante a Segunda Guerra se deveu, indubitavelmente, à utilização do cinema seja como Propaganda Nazi seja como expressão artística de um desejo, talvez reprimido e velado, pela Beleza estética. Poderíamos pensar, também, que a contemporaneidade encontra-se afastada de alguns dos princípios nazistas, como os programas de eugenia, ou da busca de uma raça superior ariana. No entanto, encontramos ainda alguma presença artística da Alemanha nazista em diversas partes da nossa sociedade, sobretudo nas produções televisivas e cinematográficas recém-produzidas sobre o Holocausto. Este artigo tem como objetivo comparar o cinema produzido no período nazista com a contemporaneidade e analisar diferentes manifestações artísticas da atualidade.

Palavras-chave: Cinema Nazi; faction; contemporaneidade.

Abstract: Part of the success of the Nazi Program during World War II was due, undoubtedly, to the use of cinema, whether as Propaganda, either as an artistic expression of a desire, perhaps repressed and veiled in search of aesthetic beauty. One would think, also, that contemporaneity is far away from some of the principles Nazi, like Eugenics programs or as seeking an Aryan master race. But nevertheless, we still find some artistic presence of Nazi Germany in various parts of our society. This article compares the movies produced in the Nazi period with the different artistic manifestations of contemporaneity.

Keywords: Nazi Cinema; faction; contemporaneity.


Palavras-chave


Cinema Nazi; faction; contemporaneidade; Nazi Cinema; faction; contemporaneity.

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. O que é contemporâneo e outros ensaios. Tradução: Vinícius Nicastro Honesko. Chapecó: Argos, 2009.

ADORNO, Theodor W. Adorno, Freudian Theory and the Pattern of Fascist Propaganda. In: ARATO; Andrew; GEBHARDT, Eike (ed.). The Essential Frankfurt School Reader. New York: [s.n.], 1978.

BEEVOR, Antony. La fiction et les facts: Perils de la “ faction ”. Le Débat, Paris, n. 165, p. 26-40, 2011/2013.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. 1955. Disponível em: http://www.deboraludwig.com.br/arquivos/benjamin_reprodutibilidade_tecnica.pdf. Acesso em: 12 dez. 2012.

DEBORD, Guy. Society of the spectacle. 1967. Texto disponível em: http://www.marxists.org/reference/archive/debord/society.htm. Acesso em: 12 dez. 2012.

FRIEDLÄNDER, Saul. Reflections of Nazism: An Essay on Kitsch and Death. New York: Indiana University Press, 1984.

FUX, Jacques. Ficção e Shoah: é possível. Revista NIEJ, Rio de Janeiro, n. 4, v. 6, p. 46-51, 2012.

FUX, Jacques. Le postmoderne et la question du plagiat littéraire. Revista de Letras da Unesp, São Paulo, v. 51, n. 2, 2011.

KRACAUER, Siegfried. From Caligari to Hitler. A psychological history of the German film. New Jersey: Princeton University Press, 2004.

LEISER, Erwin. Nazi Cinema. Translated by Gertrud Mander and David Wilson. New York: Macmillan Publishing, 1975.

MONDZAIN, Marie-José. Can images kill? Critical Inquiry, [S.l.], v. 36, n. 1, p. 20-51, Autumn 2009.

NAZARIO, Luiz. O discurso ideológico em Olympia. Aletria, Belo Horizonte, v. 22, n. 2, p. 129-142, 2012.

NAZARIO, Luiz. Revisionismo Bastardo em Tecnicolor. Disponível em: http://escritorluiznazario.wordpress.com/2009/04/18/revisionismo-bastardo-em-glorioso-tecnicolor/. Acesso em: 11 jul. 2013.

RENTSCHLER, Eric. The Führer’s Fake: Presence of an Afterlife. July, 2012. Capítulo de livro ainda não publicado. p. 33-53.

RENTSCHLER, Eric. Culture and Belief 54. Nazi Cinema: The art and politics of illusion. Fall 2012b. Notas de aula.

SONTAG, Susan. Fascinating Fascism. In: New York Review of books, 1975. Disponível: http://www.history.ucsb.edu/faculty/marcuse/classes/33d/33dTexts/SontagFascinFascism75.htm. Acesso em: 12 dez. 2012.

SPIELVOGEL, Jackson. Hitler and Nazi Germany. New Jersey: Prentice Hall, 1988.

VOLLMANN, William. T. Seeing eye to eye. Resenha de “Images in spite of all” de Didi-Huberman. Disponível em: http://www.bookforum.com/inprint/015_05/3246. Acesso em: 12 dez. 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.23.3.199-209

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 Jacques Fux



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.