“Tem alguém aí?”: nota sobre comentários a uma tradução de Jacques Brault / Il y a quelqu’un?: note sur des commentaires à une traduction de Jacques Brault

Alvaro Faleiros, Lucia Helena Muniz da Silva

Resumo


Resumo: A tradução comentada do texto Il y a quelqu’un? de Jacques Brault levou a uma discussão sobre modos possíveis de apresentação dos comentários produzidos ao longo do processo de tradução. Neste artigo, o intuito é discutir, a partir dos estudos de Ana Cristina Cesar sobre o tema, formas de organização desses comentários.

Palavras-chave: tradução comentada; Jacques Brault; Ana Cristina Cesar.

Abstract: The commented translation of Jaques Brault’s Il y a quelqu’un? led me to a (further) discussion about possible ways of presenting the comments produced during the process of translation. In this article, I intend to discuss possible forms of organizing these comments, based on (poet) Ana Cristina Cesar writings on translation.

Keywords: commented translation; Jacques Brault; Ana Cristina Cesar.


Palavras-chave


commented translation; Jacques Brault; Ana Cristina Cesar.

Texto completo:

PDF

Referências


BERNIER, Frédérique. Seuils et effacements dans les essais de Jacques Brault. Montréal: Université de Montréal, 2002.

BIRON, Michel; DUMONT, François; NARDOUT-LAFARGE, Élisabeth. Histoire de la littérature québécoise. Montréal: Boréal, 2007.

BRAULT, Jacques. Au fond du jardin: accompagnements. Québec: Éditions du Noroît, 1996.

CESAR, Ana Cristina. Crítica e tradução. São Paulo: Ática, 1999.

HATTNER, Álvaro. Nota de pé de página: alicerce fundamental da tradução. Tradução e Comunicação, São Paulo, n. 6, p. 89-100, jul. 1985.

JOVER-FALEIROS, Rita. O “on” entre nós e os outros: uma aula contrastiva de Mário Laranjeira. In: FALEIROS, Álvaro (Org.). Mário Laranjeira: poeta da tradução. São Paulo: Dobra Editorial, 2013. p. 102.

MAINGUENEAU, Dominique. O contexto da obra literária. Tradução de Maria Appenzeller. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

MITTMANN, Solange. Notas do tradutor e processo tradutório. Análise e reflexão sob uma perspectiva discursiva. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.

PAQUIN, Jacques. L’écriture de Jacques Brault: de la coexistence des contraires à la pluralité des voix. Québec: Les Presses de l’Université de Laval, 1997.

RÓNAI, Paulo. A Tradução Vivida. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.

SARDIN, Pascale. De la note du traducteur comme commentaire: entre texte, paratexte et prétexte. Palimpsestes, n. 20, p. 121-136, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.25.2.273-291

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Alvaro Faleiros, Lucia Helena Muniz da Silva



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.