O teatro de Gertrude Stein: ultrapassando os limites da linguagem e da tradução / Gertrude Stein’s Theater: Surpassing the Limits of Language and Translation

Vanessa Geronimo

Resumo


Resumo: Este artigo foi realizado pensando na tradução do teatro da autora norte-americana Gertrude Stein (1874-1946), mais especificamente nas traduções de seus textos poéticos, com o objetivo de mostrar a importância de considerar, no processo de tradução, não somente o conteúdo, ou seja, o contexto, mas também a forma e, no caso dos textos steinianos, principalmente, a dicção. Serão apresentadas duas traduções, uma autoral e uma literal, de dois fragmentos: um deles foi extraído da peça A Circular Play, escrita em 1920, e o outro é parte da peça Four Saints in Three Acts, escrita em 1927, ambas publicadas na obra Last Operas and Plays (1949). A tradução autoral de cada fragmento teve como base a teoria da transcriação, de Haroldo de Campos, e também teorias referentes à tradução poética, de Paulo Henriques Britto.

Palavras-chave: Gertrude Stein; teatro; tradução.

Abstract: This article was conducted considering the translation of the theater written by American author Gertrude Stein (1874-1946), more specifically, considering the translations of her poetic texts, in order to show the importance of regarding, in the translation process, not only content, i.e., context, but also the shape and in the case of steinian texts, mainly, regarding Stein’s diction. It will be presented two translations, one authorial and the other literal, of these two fragments: one piece was extracted from the play A Circular Play, written in 1920, and the other is part of the play Four Saints in Three Acts, written in 1927; both published in Stein’s work Last Operas and Plays (1949). The authorial translation of each piece had the focus in the transcreation theory, by Haroldo de Campos, and also in theories concerning the poetic translation, by Paulo Henriques Britto.

Keywords: Gertrude Stein; theater; translation.


Palavras-chave


Gertrude Stein; theater; translation.

Texto completo:

PDF

Referências


BOWERS, Jane Palatini. The composition that all the world can see: Gertrude Stein's theater landscapes. In: FUCHS, Elinor; CHAUDHURI, Una (Ed.). Land / scape / theater. Ann Arbor: University of Michigan Press, 2002. p. 121-144.

BRINNIN, John Malcolm. The third rose: Gertrude Stein and her world. New York: Addison Wesley, 1987.

BRITTO, Paulo Henriques. A tradução literária. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

CAMPOS, Augusto de. O anticrítico. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

CAMPOS, Augusto de. Porta-retratos: Gertrude Stein. In: STEIN, Gertrude. Porta-retratos. Tradução e introdução de Augusto de Campos. Ilha de Santa Catarina: Editora Noa, 1989. p. 7-9.

CAMPOS, Haroldo de. Metalinguagem e outras metas: ensaios de teoria e crítica literária. São Paulo: Perspectiva, 2010.

COLLIN, Luci. A rosa sendo uma rosa: Gertrude Stein e a reinvenção da linguagem. In: PRZYBYCIEN, Regina; GOMES, Cleusa (Org.). Poetas mulheres que pensaram o século XX. Curitiba: Editora UFPR, 2008. p. 112-135.

COLLIN, Luci. Um jazz que não é e está: traduzindo Gertrude Stein. In: STEIN, Gertrude. O que você está olhando: teatro (1913-1920). Tradução de Dirce Waltrick do Amarante e Luci Collin. São Paulo: Iluminuras, 2013. p. 19-21.

FARFAN, Penny. Women’s modernism and performance. In: LINETT, Maren Tova (Org.). Modernist women writers. Cambridge: Cambridge University Press, 2010. p. 47-61.

GOODSPEED-CHADWICK, Julie. Modernist women writers and war: Trauma and the female body in Djuna Barnes, H.D., and Gertrude Stein. Baton Rouge: Louisiana State University Press, 2011.

GOODY, Alex. Modernist articulations: a cultural study of Djuna Barnes, Mina Loy and Gertrude Stein. New York: Palgrave Macmillan, 2007.

LUHAN, Mabel Dodge. Speculations or post-impressionism in prose. New York: Adam Budge, 1913.

PERLOFF, Marjorie. A escada de Wittgenstein: a linguagem poética e o estranhamento do cotidiano. Tradução de Elisabeth Rocha Leite e Aurora Fornoni Bernardini. São Paulo: EDUSP, 2008.

RYAN, Betsy Alayne. Gertrude Stein’s theatre of the absolute. Champaign: University of Illinois Press, 1980.

STEIN, Gertrude. Last operas and plays. Edited by Carl Van Vechten. Introduction by Bonnie Marranca. New York: Rinehart, 1949.

WATSON, Dana Cairns. Gertrude Stein and the essence of what happens. Nashville: Vanderbilt University Press, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2317-2096.25.3.243-254

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Vanessa Geronimo



Aletria: Revista de Estudos de Literatura
ISSN 1679-3749 (impressa) / ISSN 2317-2096 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.