Caligrama: Revista de Estudos Românicos

Caligrama: Revista de Estudos Românicos é um periódico quadrimestral, com avaliação de pares, mantido pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais(Brasil) desde 1981. Tem como missão fomentar a produção científica na área de Línguas e Literaturas Românicas, permitindo a pesquisadores do Brasil e do exterior divulgarem suas pesquisas e contribuírem para o debate e o progresso científico na área. A revista destaca-se como um dos raros periódicos brasileiros voltados estritamente para o domínio românico. Ao final do primeiro semestre de cada ano é publicado um número dedicado a estudos literários e ao final do segundo semestre um número dedicado a estudos linguísticos.

Caligrama: Revista de Estudos Românicos is a peer-reviewed journal published three times a year, sponsored by the School of Letters of the Federal University of Minas Gerais (Brazil) since 1981. It aims to promote scientific production in the field of Romance Languages and Literatures, allowing researchers from Brazil and abroad to share their research and contribute to the debate and scientific progress in the area. The journal stands out as one of the rare Brazilian periodicals focused strictly on the Romance domain. At the end of the first semester of each year an issue devoted to literary studies is published and at the end of the second one dedicated to linguistic studies.

Qualis B1, área de Letras e Linguística, ano base de 2015.

A revista Caligrama recebe atualmente artigos em fluxo contínuo: os artigos na área de estudos literários serão publicados no primeiro número (jan.-jun.) do ano e os na área de estudos linguísticos no segundo número (jul.-dez.).



Imagem para capa da revista

Notícias

 

Chamada para número temático da CALIGRAMA - Literaturas póscoloniais em línguas românicas

 

Chamada

Caligrama: Revista de Estudos Românicos

Número temático: Literaturas póscoloniais em línguas românicas:

perspetivas interdisciplinares

 

Este número, sair no 2º semestre de 2018, deseja refletir sobre um tema fulcral para a formação e desenvolvimento do chamado cânone literário atual no espaço de fala românica, em três continentes.

Termo amplamente contestado e variável segundo o seu locus de enunciação (Quijano, 1988, Mignolo, 1995, Escolar, 2011), o póscolonial traz à tona debates sobre a violência do encontro colonial e sobre as suas repercussões e representações nas sociedades atuais.

Neste contexto, a literatura póscolonial apresenta-se como espaço de encontro e  de contestação das mais variadas problemáticas. Mas será que consegue dar conta da pluriversalidade linguística e temática dos mundos que descreve? E afinal, o que define uma literatura como póscolonial? Estas são as perguntas de partida para o presente número.

Encorajamos o envio, até 15 de julho de 2018, de propostas interdisciplinares e comparativas sobre  autores, textos e elementos textuais pouco estudados anteriormente.

Pontos de partida:

-­‐     encontro colonial

-­‐     metrópole/colónia

-­‐     literatura nacional e a ideia de nação/ literatura póscolonial e neocolonial

-­‐     linguagem, identidade e representação

-­‐     poesia e formas de arte combatente

-­‐     línguas vernaculares vs. línguas oficiais

-­‐     póscolonialismo e literatura de viagem


-­‐     literatura missionária e póscolonialismo

-­‐     póscolonialismo e escrita autobiográfica

-­‐     oralidade, oratura, estória e história póscolonial

-­‐     estudos de género e literatura pós-colonial

Para maiores informações e submissão de artigos, acesse o site do periódico:

http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/caligrama

 
Publicado: 2018-05-17
 
Outras notícias...