Recreio e recriação. Dois nomes para a reescrita de Sá de Miranda e Manuel Bandeira em Carlos de Oliveira

Rui Manuel Afonso Mateus

Resumo


A disponibilização ao público do espólio do escritor neo-realista Carlos de Oliveira abre à investigação um terreno vasto de trabalho que viabiliza uma reconfiguração do lugar do autor no quadro da produção poética do século XX e vem, sobretudo, possibilitar a exploração de novas perspetivas de enquadramento e interpretação da sua obra. Exemplo deste universo de possibilidades é um pequeno manuscrito catalogado no espólio que, por mobilizar intertextualmente poemas de Sá de Miranda e de Manuel Bandeira, suscita uma indagação sobre as modalidades de diálogo com a tradição na escrita poética de Carlos de Oliveira e fornece pontos de apoio para uma abordagem nova e desassombrada ao convívio polifónico de vozes literárias de que alguns dos seus livros de poesia constituem um palco privilegiado.

Palavras-chave


poesia; modernismo; neo-realismo; reescrita; Carlos de Oliveira

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA, M. Antologia. Lisboa: Relógio d’Água, 2006.

BANDEIRA, M. Obras poéticas. Lisboa: Minerva, 1956.

FRANCO, M. A. Sá de Miranda, um poeta no século XX. Braga: Angelus Novus, 2001.

GOMES, J. P. “Elegia de verão” de Manuel Bandeira: entre a metalinguagem e a intertextualidade. Revista Crioula, São Paulo, n. 15, 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2015.84756. Acesso em: 16 fev. 2017.

MAGALHÃES, J. M. Os dois crepúsculos. Sobre poesia portuguesa atual e outras crónicas. Lisboa: A Regra do Jogo, 1981.

MARTELO, R. M. A construção do mundo na poesia de Carlos de Oliveira. 1996. 556f. Dissertação (Doutoramento em Letras, especialidade de Literatura Portuguesa) – Faculdade de Letras, Universidade do Porto, 1996.

MELO, A. C. de. Jogo de espelhos. Estudo de Opus 10. In: GOLDSTEIN, N. S. (Org.). Traços marcantes no percurso poético de Manuel Bandeira. São Paulo: Humanitas/FFLCH-USP, 2005. p. 105-120.

MIRANDA, F. Sá de. Poesias. (Ed. Marcia Arruda Franco). Coimbra: Angelus Novus, 2011.

MONTEIRO, A. C. Manuel Bandeira. Estudo da sua obra poética seguido de uma antologia. Lisboa: Inquérito, 1943.

OLIVEIRA, C. de. O Aprendiz de feiticeiro. Lisboa: Sá da Costa, 1979 (1971).

OLIVEIRA, C. de. Trabalho poético. Lisboa: Sá da Costa, [1982].

SENA, J. de. Estudos de cultura e literatura brasileira. Lisboa: Edições 70, 1988.

SILVESTRE, O. M. Apresentação. In: OLIVEIRA, C. Trabalho poético (Antologia). Braga; Coimbra: Angelus Novus, 1996. p. 21-108.

TELES, G. M. A poesia de Manuel Bandeira e a nova tendência lírica. In: CASTRO, S. (Dir.). História da literatura brasileira. Lisboa: Alfa, 1999. v. 3, p. 25-38.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2359-0076.37.57.97-113

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Centro de Estudos Portugueses
ISSN 1676-515X (impressa) / ISSN 2359-0076 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

.