Efeitos de distância linear e marcação no processamento da concordância verbal variável no PB

Mercedes Marcilese, Erica dos Santos Rodrigues, Marina Rosa Ana Augusto, Késsia da Silva Henrique

Abstract


Este artigo investiga o papel de distância linear entre sujeito e verbo e de marcação morfológica de número no sujeito e no verbo no processamento da concordância verbal variável no português brasileiro (Ex.: Policiais Militares, após denúncia, prendeØ/ prendem traficante). Tomando como ponto de partida estudos sobre o processamento da concordância – baseados em dados de compreensão e de produção dos denominados erros de atração (Ex.: O tecido das cortinas rasgaram) – e resultados de pesquisas sobre a concordância variável realizadas no contexto da Sociolinguística Variacionista, foi elaborado um experimento de leitura conduzido por meio de uma maze task. Os resultados obtidos sugerem que a distância tem impacto na computação dos traços de número no verbo: tempos de reação significativamente menores foram registrados nas condições de distância longa. Além disso, a marcação de número do sujeito (singular/plural) e do verbo também se mostrou relevante. Sujeitos plurais parecem ser mantidos na memória de forma mais robusta e estabelecer restrições mais pesadas na computação da concordância do que sujeitos singulares, mesmo no contexto de falantes expostos à variação linguística em que marcas não redundantes são atestadas.

Keywords


concordância variável; processamento da concordância; distância linear; marcação morfológica.

References


ALMEIDA, D. R. Processamento da concordância de gênero e número em estruturas predicativas. 2016. 188f. Dissertação (Mestrado). Departamento de Letras. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

AZALIM, C. Variação e processamento linguístico: um estudo experimental sobre a concordância nominal variável no PB. 2016, 129f. Dissertação (Mestrado em Linguística). UFJF, Juiz de Fora, 2016.

AZALIM, C.; MARCILESE, M.; NAME; C.; SCHER, L.; GONÇALVES, L. Concordância nominal variável e saliência fônica: um estudo experimental, submetido.

BOCK, J. K; CUTTING, J.C. Regulating mental energy: performance units in language production. Journal of Memory and Language, Elsevier B.V., v. 31, p. 99-127, 1992.

BOCK, J. K; EBERHARD, K. M. Meaning, sound and syntax in English number agreement. Language and Cognitive Processes, Taylor & Francis, Routledge, v. 8, p. 57-99, 1993.

BOCK, J. K; MILLER, C.A. Broken Agreement. Cognitive Psychology, Elsevier B.V., v. 23, p. 45-93, 1991.

BRANDÃO, S. F.; VIEIRA, S. R. (Org.). Ensino de gramática-descrição e uso. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2009.

BRANDÃO, S. F.; VIEIRA, S. R. Concordância nominal e verbal: contribuições para o debate sobre o estatuto da variação em três variedades urbanas do português. Alfa, São José Rio Preto, v. 56, n. 3, p. 1035-1064, 2012.

CLAHSEN, H.; HANSEN, D. The missing agreement account of specific language impairment: evidence from therapy experiments. Working Paper. Essex Research Reports in Linguistics, University of Essex, Colchester, UK, p. 1-36, 1993.

COSTA, I. de O. Verbos meteorológicos no plural em orações relativas do Português Brasileiro: sintaxe e processamento. 2013. 196f. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Letras, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2013.

COSTA, M. A. As definições de sujeito e seus traços de caracterizadores. O traço de concordância. In: ENCONTRO NACIONAL SOBRE LÍNGUA FALADA E ENSINO, I., 1994, Maceió. Anais... Maceió: EDUFAL, 1994. p. 315-320.

DEUTSCH, A. Subject-predicate agreement in Hebrew: interrelations with semantic processes. Language and Cognitive Processes, Taylor & Francis, Routledge, v. 13, n. 5, p. 575-597, 1998.

EBERHARD, K. The accessibility of conceptual number to the processes of subject-verb agreement in English. Journal of Memory and Language, Elsevier B.V., v. 41, p. 560-578, 1999.

FAYOL, M.; LARGY, P.; LEMAIRE, P. Cognitive Overload and Orthographic Errors: When Cognitive Overload Enhances Subject-Verb Agreement Errors. A Study in French Written Language. Quarterly Journal of Experimental Psychology, Taylor & Francis, v. 47, p. 437-467, 1994.

FORSTER, K. I.; GUERRERA, C.; ELLIOT, L. The maze task: Measuring forced incremental sentence processing time. Behavioral Research Methods, Madison, USA, v. 41, p. 163-171, 2009.

FRANCK, J.; VIGLIOCCO, G.; NICOL, J. Subject-verb agreement in French and English: the role of syntactic hierarchy. Language and Cognitive Processes, Taylor & Francis, Routledge, v. 17, n.4, p. 371-404, 2002.

FREUD, S. A psicopatologia da vida cotidiana. In: SALOMÃO, J. (Org.). Obras psicológicas completas de Sigmund Freud: Edição Standard Brasileira, v. VI. Tradução Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1901).

FROMKIN, V. A. The non-anomalous nature of anomalous utterances. Language, Linguistic Society of America, v. 47, n.1, p. 27-52, 1971.

FROMKIN, V. A. Speech errors as linguistic evidence. Mouton: The Hague, 1973.

GARRETT, M. F. The analysis of sentence production. In: BOWER, G. (Ed.). The psychology of learning and motivation. New York: Academic Press, 1975. v. 9.

GARRETT, M. F. Syntactic processes in sentence production. In: WALES, R.; WALKER, E. C. T. (Ed.). New approaches to language mechanisms. Amsterdam: North-Holland Press, 1976.

GRACIOSA, D. M. D. Concordância verbal na fala culta carioca. 1991. 176f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, UFRJ, Rio de Janeiro, 1991.

HENRIQUE, K. Variação linguística e processamento: investigando o papel da distância entre sujeito e verbo na realização da concordância verbal variável no PB. 2016, 149f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2016.

NETO, Nelson Lima. Contas vazias do Estado deixa pagamento de servidores, pela Justiça, sem prazo para acabar. Extra Digital, Rio de Janeiro, 13 set. 2016. Disponível em: http://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/contas-vazias-do-estado-deixa-pagamento-de-servidores-pela-justica-sem-prazo-para-acabar-20098835.html#ixzz4bxdqp9TE. Acesso em: 13 set. 2016.

LEMLE, M.; NARO, A J. Competências básicas do Português. Rio de Janeiro: Mobral/Fundação Ford, 1977.

LOPES, N.; BAXTER, A. N. A concordância verbal variável no Português dos Tongas. Papia, Brasília, v. 21, p. 39-50, 2010.

MARCILESE, M; HENRIQUE, K.; AZALIM, C.; NAME, C. Processamento da concordância variável no PB em uma perspectiva experimental. LinguíStica, Rio de Janeiro, UFRJ, v. 11, n.1, p.118-134, 2015.

MARCILESE, M.; NAME, C.; LAIER, P.; MAIA, M.; SCHER, L.; GONÇALVEZ, L.; AZALIM, C. Aquisição da linguagem e variação linguística: um estudo experimental sobre a concordância nominal variável na fala infantil. Em preparação.

MENDES, R. B.; OUSHIRO, L. Variable number agreement in Brazilian Portuguese: an overview. Language and Linguistics Compass, John Wiley & Sons, Inc, v. 9, n. 9, p.358-368, 2015.

MERINGER, R.; MEYER, K. Versprechen und Verlesen. Stuttgart: [s.n.], 1885.

MITCHELL, D. C. On-line methods in language processing: Introduction and historical review. In: CARRERAS, M.; CLIFTON, C. The on-line study of sentence comprehension: eyetracking, ERPs, and beyond. New York: Psychology Press, 2004.

MOTTA, M. F. O fenômeno variável da concordância verbal em redações da EJA: uma abordagem sociolinguística. 2011. 135 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

NARO, A. The social and structural dimensions of a syntactic change. Language, Linguistic Society of America, v.57, n.1, p.63-98, 1981.

NICOLAU, E. M. D. A ausência de concordância verbal em português: uma abordagem sociolinguística. 1984. 152f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1984.

PEARLMUTTER, N.J. Linear versus hierarchical agreement feature processing in comprehension. Journal of Psycholinguistic Research, Springer Nature, v. 29, n. 1, p. 89-98, 2000.

PHILLIPS, C.; WAGERS, M. W.; LAU, E.F. Grammatical illusions and selective fallibility. In: RUNNER, J. (Ed). Experiments at the interface. Syntax & Semantics. Bingley, UK: Emerald Publications, 2011. v. 37 p. 153-186.

RODRIGUES, E. dos S. O processamento da concordância verbal com construções partitivas no português brasileiro. LinguíStica, Rio de Janeiro, UFRJ, v. 1, n.1, p. 147-170, 2005a.

RODRIGUES, E. dos S. Distinguindo aspectos sintáticos, pré-sintáticos e pós-sintáticos no processamento da concordância gramatical. In: MIRANDA, N. S.; NAME, M. C. L. (Org.). Lingüística e cognição. Juiz de Fora: Editora da UFJF, 2005b.

RODRIGUES, E. dos S. Processamento da concordância de número entre sujeito e verbo na produção de sentenças. 2006. 202f. Tese (Doutorado) – Departamento de Letras – PUC-Rio, Rio de Janeiro, 2006.

RODRIGUES, E. dos S. Concordância verbal com construções partitivas: uma proposta de análise. Veredas, Juiz de Fora, UFJF, v. 1, p. 93-107, 2011.

RODRIGUES, E. dos S.; CORREA, L. M. S.; AUGUSTO, M. R. A. Concordância sujeito-verbo em um modelo integrado misto (top-down/bottom-up) da computação on-line. Veredas, Juiz de Fora, UFJF, v. 2, p. 76-91, 2008.

RUBIO, C. F. Padrões de concordância verbal e de alternância pronominal no português brasileiro e europeu: estudo sociolinguístico comparativo. 2012. 391 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2012.

RUBIO, C.F. Concordância verbal de terceira pessoa do plural no português europeu: variação ou regra semicategórica? Fórum Linguístico, Florianópolis, v.12, n.3, p.786-806, 2015.

SANTOS, R. L. de A. A concordância verbal na fala de menores carentes que vivem em entidades filantrópicas de Maceió. 2010. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2010.

SCHERRE, M. M. P.; NARO, A. J. Duas dimensões do paralelismo formal na concordância de número no português popular do Brasil. D.E.L.T.A. – Revista de Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, São Paulo, EDUC, v. 9, n. 1, p. 1-14, 1993.

SCHERRE, M. M. P.; NARO, A. J. A concordância de número no português do Brasil: um caso típico de variaçăo inerente. In: HORA, D. da (Org.). Diversidade linguística no Brasil. Joăo Pessoa: Ideia, 1997. p. 93-114.

SCHERRE, M. M. P.; NARO, A. J. Sobre a concordância de número no português falado do Brasil. In: RUFFINO, G. (Org.). Dialettologia, geolinguistica, sociolinguística. Centro di Studi Filogici e Linguistici Sicilliani. Universitá di Palermo. Tubingen: Max Niemayer Verlag, 1998a. p. 509-523.

SCHERRE, M. M. P.; NARO, A. J. Restrições sintáticas e semânticas no controle da concordância verbal em português. Fórum Linguístico. Florianópolis, n. 1, p.45-71, p. 54-71, 1998b.

SILVA, J.A.A. A concordância verbal de terceira pessoal do plural do Brasil: um panorama sociolinguístico de três comunidades no interior do Estado da Bahia. 2005. 323f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Letra e Lingüística da UFBA, Salvador, 2005.

SQUIRES, L. Social differences in the processing of grammatical variation. Selected Papers from NWAV 42, University of Pennsilvania, v. 20, n.2, p. 178-188, 2014.

VIEIRA, S. (Org.). A concordância verbal em variedades do português. A interface fonética-morfossintaxe. Rio de Janeiro: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, 2015.

VIEIRA, S. R. Aspectos da concordância verbal em dialetos populares. In: ENCONTRO NACIONAL SOBRE LÍNGUA FALADA E ENSINO, I., 1994, Maceió. Anais... Maceió: EDUFAL, 1994. p. 323-327.

VIEIRA, S. R. Aspectos da concordância verbal em dialetos populares. In: ENCONTRO NACIONAL SOBRE LÍNGUA FALADA E ENSINO, I., 1994, Maceió. Anais... Maceió: EDUFAL, 1994. p. 323-327.

VIGLIOCCO, G.; NICOL, J. The role of syntactic tree structure in the construction of subject-verb agreement. Unpublished manuscript. Linear vs Hierarchical Agreement 11, 1997.

VIGLIOCCO, G.; NICOL, J. Separating hierarchical relations and word order in language production: Is proximity concord syntactic or linear? Cognition, Elsevier Science B. V., v. 68, B13-B29, 1998.

VIGLIOCCO, G.; BUTTERWORTH, B.; GARRETT, M. F. Subject-verb agreement in Spanish and English: Differences in the role of conceptual constraints. Cognition, Elsevier Science B. V., v. 61, p. 261-298, 1996.

VOTRE, S. Relevância da variável escolaridade. In: MOLLICA, Maria Cecilia; BRAGA, Maria Luiza (Org.). Introdução à sociolinguística: o tratamento da variação. São Paulo: Contexto, 2013.

WAGERS, L.; LAU, E. F.; PHILLIPS, C. Agreement attraction in comprehension: representations and processes. Journal of Memory and Language, Elsevier B. V., v. 61, p. 106-237, 2009.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2017 REVISTA DE ESTUDOS DA LINGUAGEM

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional