Toponímia e geografia cultural: tecendo fios de investigações no âmbito da interdisciplinaridade / Toponymy and Cultural Geography: weaving threads of investigation within the scope of interdisciplinarity

Rodrigo Vieira do Nascimento, Karylleila Santos Andrade, Carolina Machado Rocha Busch Pereira

Abstract


Resumo: A Toponímia é o estudo dos nomes de lugares; baseia-se, entre outros aspectos, na etimologia e nos dados semânticos dos nomes próprios de lugares (elementos físicos e humanos), ao passo que a Geografia Cultural apropria-se das manifestações culturais advindas de um lugar, assim como as crenças, danças, mitos e lendas. Este estudo busca investigar os pontos de interlocução entre Toponímia e Geografia Cultural, considerando que se revelam interdependentes mas, ao mesmo tempo, entrelaçadas na mesma trama no que se refere à amplitude de seus fios de conteúdo interdisciplinar. Assumimos a noção de interdisciplinaridade como o paradigma investigativo. A abordagem de análise metodológica é qualitativa e de caráter bibliográfico. Para realizar esta discussão, serviram de suporte teórico-metodológico os trabalhos de Dick (1990, 1999, 2006, 2007, 2008) e Andrade (2012, 2015, 2017) no campo da Toponímia, e os estudos de Claval (2001, 2002, 2011), Tuan (1979), Corrêa (2009) e Holzer (1999, 2003) no campo da Geografia Cultural.

Palavras-Chaves: toponímia; geografia cultural; interdisciplinaridade.

Abstract: Toponymy is the study of place names; it is based, among other aspects, on the etymology and semantic data of proper names of places (physical and human features), whereas Cultural Geography studies the cultural manifestations occurred in a particular place such as beliefs, dances, myths and tales. This study aims to investigate dialogue points between Toponymy and Cultural Geography, considering the fact that they reveal themselves as interdependent and, at the same time, intertwined in the same weft, as regards the range of their threads of interdisciplinary content. We assume the notion of interdisciplinarity as the investigative paradigm. The approach of the methodology analysis is qualitative and of bibliographic nature. This discussion was supported theoretically and methodologically by Dick (1990, 1999, 2006, 2007, 2008) and Andrade (2012, 2015, 2017) in the Toponymy field, and by Claval (2001, 2002, 2011), Tuan (1979), Correa (2009) and Holzer (1999, 2003) in the Cultural Geography field.

Keywords: toponymy; cultural geography; interdisciplinarity.

 

Keywords


toponymy; cultural geography; interdisciplinarity.

References


ANDRADE, Karylleila dos Santos. Os nomes de lugares em rede: um estudo com foco na interdisciplinaridade. Domínios de Lingu@gem. Revista Eletrônica de Linguística., v. 6, n. 1, 1° sem. 2012.

ANDRADE, Karylleila dos Santos. Estudo etnolinguístico e etnotoponímico dos rios Araguaia e Tocantins nos séculos XVIII, XIX e XX. 2015. 199f. Relatório (Pós-doutoramento em Linguística) – Universidade de Coimbra Faculdade de Letras, Coimbra, Portugal, 2015.

ANDRADE, Karylleila dos Santos. Atlas toponímico de origem indígena do estado do Tocantins: ATITO. Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2010.

ANDRADE, Karylleila dos Santos. O lugar nos estudos toponímicos: reflexões. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 25, n. 2, p. 585-607, 2017. Doi: https://doi.org/10.17851/2237-2083.25.2.585-607

ANDRADE, Karylleila dos Santos; NUNES, Verônica Ramalho. O onoma e sua relação com a interdisciplinaridade nos Parâmetros Curriculares do Ensino Fundamental de Geografia: um estudo preliminar com foco na Toponímia. Revista Língua&Literatura, Frederico Westphalen, RS, v. 14, n. 23, p. 195-210, 2012.

ANDRADE, Karylleila dos Santos; NASCIMENTO, Rodrigo Vieira; REIS, Anna Inez Alexandre. Os nomes de lugares nos livros didáticos de Geografia e História: primeiras considerações. Revista Trama, Marechal Cândido Rondon, PR, v. 10, n. 20, p. 11-26, 2014.

ANTUNES, Irandé. O território das palavras: estudo do léxico. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

BATISTA, Patrícia de Oliveira. A toponímia cearense no século XIX. 2011. 144f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza/CE, 2011.

BIDERMAN, Maria Tereza Camargo. As ciências do léxico. In: OLIVEIRA, Ana Maria Pinto Pires; ISQUERDO, Aparecida Negri (Org.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. 2. ed. Campo Grande: UFMS, 2001.

BLUM, Gustavo Glodes. Os conceitos de espaço, território e estado numa perspectiva político-geográfica dos investimentos estrangeiros diretos no estado do Paraná. Conjuntura Global, Curitiba, v. 3, n.1, jan./mar. 2014.

BONNEMAISON, Joël. Viagem em torno do território. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Org.). Geografia cultural: um século. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2002. (Série Geografia Cultural, 3, p. 83-132)

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Geografia/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. 156p.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica/Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

BRASIL. PCN + Ensino Médio: Orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Ciências humanas e suas tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, 2002.

BUTTIMER, Anne. Aprendendo o dinamismo do mundo vivido. Perspectivas da Geografia. São Paulo: Difel, 1985.

CARVALHINHOS, Patricia de Jesus. Onomástica e lexicologia: o léxico toponímico como catalisador e fundo de memória. Estudo de caso: os sociotopônimos de Aveiro (Portugal). Revista USP, São Paulo, n. 56, p. 172-179, 2002-2003.

CARVALHINHOS, Patricia de Jesus. As origens dos nomes de pessoas. Domínios de Lingu@gem: Revista Eletrônica de Linguística, Uberlândia, Ano 1, n. 1, 2007. ISSN 1980-5799.

CARVALHINHOS, Patricia de Jesus. Estudos de Onomástica em língua portuguesa no Brasil: perspectivas para inserção mundial. In: LIMA-HERNANDES, Maria Célia; MARÇALO, Maria João; MICHELETTI, Guaraciaba; MARTIN, Vima Lia de Rossi. (Org.). A língua portuguesa no mundo. São Paulo: FFLCH-USP, 2008.

CASTIGLIONI, Ana Claudia. Glossário de topônimos do bolsão sul-mato-grossense. 2008. 279f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS, 2008.

CAVALCANTE, Márcio Balbino. Estudos sobre os topônimos Norte -riograndenses na ótica de Câmara Cascudo: Um olhar sobre Passa e Fica-RN. In: LINS, Juarez Nogueira; BEZERRA, Rosilda Alves. Linguagem e Discussões Culturais. João Pessoa: Ed. dos Organizadores, 2006. v 3.

CAVALCANTE, Márcio Balbino; SANTOS, Marcos Aurélio Malaquias. Estudos sobre os topônimos na Geografia Cultural. In: ENCONTRO LATINO AMERICANO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, XVII; ENCONTRO LATINO AMERICANO DE PÓS-GRADUAÇÃO, XIII; ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA, III., 2013. São José dos Campos. Anais... São José dos Campos: Universidade do Vale do Paraíba, 2013.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia, Escola e construção de conhecimentos. Campinas, SP: Papirus, 1998.

CLAVAL, Paul. “A volta do cultural” na Geografia. Mercator - Revista de Geografia da UFC, Fortaleza, ano 1, n. 1, p. 19-28, 2002.

CLAVAL, Paul. A geografia cultural. 2. ed. Florianópolis: EdUFSC, 2001.

CLAVAL, Paul. Geografia Cultural: um balanço. Revista Geografia, Londrina, v. 20, n. 3, p. 5-24, set./dez. 2011. Doi: http://dx.doi.org/10.5433/2447-1747.2011v20n3p005

CORRÊA, P. A. Modernidade e pós-modernidade na canção popular brasileira urbana: a voz ativa de Chico Buarque de Hollanda. 2009. 102f. Dissertação (Mestrado em Literatura) – Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

CORRÊA, P. A.; ROSENDAHL, Zeny. A Geografia cultural no Brasil. Revista da Anpage, Dourados, MS, n. 2, p. 97-102, 2005. Doi: http://dx.doi.org/10.5418/RA2005.0202.0008

COSTA, Fábio Rodrigues da; ROCHA, Márcio Mendes. Geografia: conceitos e paradigmas – apontamentos preliminares. Revista GEOMAE, Campo Mourão, PR, v. 1, n. 2, p. 25-56, 2010.

DAL PIZZOL, Elis Viviana. Os nomes das escolas da cidade de Bento Gonçalves: uma perspectiva onomástico-cultural. 2014. 164f. Dissertação (Mestrado) – Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, 2014.

DICK, Maria Vicentina de Paula do Amaral. A motivação toponímica e a realidade brasileira. São Paulo: Arquivo do Estado, 1990.

DICK, Maria Vicentina de Paula do Amaral. As terminologias nas ciências onomásticas. Estudos de caso: o projeto ATESP (Atlas Toponímico do Estado de São Paulo). In: ALVES, Ieda Maria; ISQUERDO, Aparecida Negri. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia. Campo Grande: Editora da UFMS; São Paulo: Humanitas, 2007. v. III.

DICK, Maria Vicentina de Paula do Amaral. Etnia e etnicidade. Um novo modo de nomear. Projeto ATESP/ATB. In: ISQUERDO, Aparecida Negri; FINATTO, Maria José Bocorny (Org.). As ciências do léxico. Campo Grande: Ed. UFMS, 2008. v. IV.

DICK, Maria Vicentina de Paula do Amaral. Fundamentos teóricos da Toponímia. Estudo de caso: o Projeto ATEMIG – Atlas Toponímico do Estado de Minas Gerais (variante regional do Atlas Toponímico do Brasil). In: SEABRA, Maria Cândida Trindade Costa de (Org.). O léxico em estudo. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2006.

DICK, Maria Vicentina de Paula do Amaral. Métodos e questões terminológicas na Onomástica: estudo de casos. Investigações Lingüísticas e Teoria Literária, Recife, v. 9, p. 119-148, 1999.

FONSECA, Gustavo Solis. La gente pasa, los nombres quedan... Introduccíon em la toponímia. Lima: Lengua e Sociedade, 1997.

GIOMETTI, Analúcia Bueno dos Reis; PITTON, Sandra Elisa Contri; ORTIGOZA, Silvia Aparecida Guarnieri. Leitura do espaço geográfico através das categorias: lugar, paisagem e território. Franca: Unesp, 2012.

HOLZER, Werter. O conceito de lugar na geografia cultural-humanista: uma contribuição para a geografia contemporânea. GEOgraphia, Niterói, ano V, n. 10, 2003.

HOLZER, Werter. O lugar na geografia humanista. Revista Território, Rio de Janeiro, ano IV, n. 7, p. 67-78, jul./dez. 1999.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Eletrônico Houaiss. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007.

ISQUERDO, Aparecida Negri; KRIEGER, Maria das Graças (Org.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia. Campo Grande: Editora UFMS, 2004. v. II.

JAPIASSU, H. O sonho transdisciplinar e as razões da filosofia. Rio de Janeiro: Imago, 2006.

LEITE, Ilka Boaventura (Org.). Terras e territórios de negros no Brasil. Santa Catarina: Editora UFSC, 1991.

LORENTE, M. A lexicologia como ponto de encontro entre a gramática e a semântica. In: ISQUERDO, A. N.; KRIEGER, M. G. As ciências do léxico. Campo Grande: UFMS, 2004. v. II, p.19-30.

MELLO, João Baptista Ferreira. A humanística perspectiva do espaço e do lugar. Revista ACTA Geográfica, Boa Vista, RR, v. 5, n. 9, p. 7-14, jan./jun. 2011. Doi: http://dx.doi.org/10.5654/acta.v5i9.429

MENDONÇA, Francisco. Geografia socioambiental. Terra Livre, São Paulo, n. 16, p. 113-132, jan./jun. 2001.

MOREIRA, Erika Vanessa; HESPANHOL, Rosângela Aparecida de Medeiros. O lugar como uma construção social. Revista Formação, Presidente Prudente, SP, n. 14, v. 2, p. 48‐60, 2007.

MORIN, Edgar. A reforma do pensamento. In: ______. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

NOGUEIRA, Nilbo R. Pedagogia dos projetos: uma jornada interdisciplinar rumo ao desenvolvimento das múltiplas inteligências. São Paulo: Érica, 2001. [Apud Parecer CNE/CEB no 07/2010] Op. cit., 2010.

OLIVEIRA, Soraya Castro de Lima; SILVA, Gustavo Siqueira. A importância da abordagem cultural na geografia: uma perspectiva de aplicação. ENCONTRO DE GEOGRAFIA – A GEOGRAFIA E SUAS VERTENTES: REFLEXÕES, II; SEMANA DE CIÊNCIAS HUMANAS, VI, 2009, Campus dos Goytacazes, RJ. Anais... Campus dos Goytacazes – RJ: Instituto Federal Fluminense, 2009.

PEREIRA, Renato Rodrigues. A toponímia de Goiás: em busca da descrição de nomes de lugares de municípios do Sul goiano. 2009. 204f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS, 2009.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo: Editora Ática, 1993.

RAMOS, Ricardo Tupiniquim; BASTOS, Gleyce Ramos. Onomástica e possibilidades de releitura da história. Revista Augustus, Rio de Janeiro, UNISUAM, ano 15, n. 30, p. 86-92, ago. 2010.

SANTOS, Laudenides Pontes. O estudo do lugar no ensino de Geografia: os espaços cotidianos na geografia escolar. 2010. 159f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, SP, 2010.

SANTOS, M. A Natureza do Espaço. Técnica e Tempo. Razão e Emoção. 2. ed. São Paulo: Hucitec, l997.

SANTOS, Florivasdo Fernandes dos. Estudo toponímico do município de Barra do Garças, microrregião do Médio Araguaia, Mato Grosso: contribuição para o Atlas Toponímico de Mato Grosso. 2005. 100f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade de São Paulo, 2005.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Edusp, 2006.

SANTOS, Milton. O espaço do cidadão. São Paulo: EDUSP, 2007.

SANTOS, Milton; e SILVEIRA, María L. O Brasil – território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2001.

SILVA, Wagner Rodrigues. Construção da interdisciplinaridade no espaço complexo de ensino e pesquisa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 143, p. 582-605, maio/ago. 2011. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-15742011000200013

SUERTEGARAY, Dirce Maria Antunes. Espaço geográfico uno e múltiplo. Scripta Nova Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Cociales, Barcelona, Universidad de Barcelona, n. 93, 15 de julio de 2001. Disponível em: http://www.ub.edu/geocrit/sn-96.htm. Acesso em: 23 out. 2015.

SUERTEGARAY, Dirce Maria Antunes. Ambiência e pensamento complexo: Resignific(ação) da Geografia. In: Silva, A. D.; Galeno, A. (Org.). Geografia – Ciência do Complexus. Ensaios Transdisciplinares. Curitiba: Ed. Sulina; UFPR, 2004.

TUAN, Yi-Fu. Space and place: humanistic perspective. In: GALE, S.; OLSSON, G (Ed.). Philosophy in Geography. Dordrecht: Reidel Publ. Co., 1979. p. 387-427. [publicado originalmente em: Progress in Geography, v. 6, p. 211-252, 1974]

TUAN, Yi-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Tradução de Lívia de Oliveira. Londrina: Eduel, 2012. Doi: https://doi.org/10.1007/978-94-009-9394-5




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.26.3.1003-1029

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2018 Karylleila Santos Andrade

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)