Teletandem: enfoque na forma e o desenvolvimento do professor de língua estrangeira

Aline Mara Fernandes, João Antonio Telles

Abstract


Resumo: Teletandem é um contexto virtual, autônomo e colaborativo, com webcam (imagem, voz e texto), no qual dois estudantes ajudam um ao outro na aprendizagem de suas respectivas línguas nativas (ou de proficiência), por meio da colaboração intercultural e lingüística online. Neste trabalho, voltamos nossa atenção para episódios com enfoque na forma durante uma interação de teletandem em português. Os participantes foram uma aluna brasileira (professora pré-serviço de inglês) e seu parceiro americano (um aluno universitário de português). A análise dessa interação consistiu na procura de episódios incidentais com enfoque na forma (aqueles que surgiam a partir de conversa espontânea ou que não eram previamente definidos pelos parceiros de teletandem). A análise revelou (a) a prevalência do enfoque na forma centrado no léxico, e (b) quatorze ações colaborativas entre os parceiros que proporcionaram momentos de explicações sobre vocabulário. Concluímos o trabalho com uma discussão acerca do uso da metalinguagem pelos professores; no caso deste estudo, ao ensinarem Português como Língua Estrangeira.

Palavras-chave: Enfoque na forma; Formação de professores de línguas; Teletandem; Português-língua estrangeira.

Abstract: Teletandem is a virtual autonomous webcam-based context (image, voice and text), where two students help each other learn their native (or other) language through intercultural and linguistic collaboration. In this paper, we turned our attention to episodes of focus on form during a teletandem interaction in Portuguese. The participants were a Brazilian student (a pre-service teacher of English) and her American teletandem partner (a university student of Portuguese). The analysis of this interaction consisted in looking for focus on form episodes that were incidental (they emerged from conversation spontaneously or they were not previously defined by the teletandem partners). The analysis revealed (a) the prevalence of the focus on form concerning lexicon treatment; and (b) fourteen collaborative actions that provided moments of vocabulary explanation between the partners. We conclude with a discussion on teachers’ use of metalanguage; in the case of this study, when teaching Portuguese as a foreign language.

Keywords: Focus on form; Teletandem; Foreign language teacher development; Portuguese as a foreign language.


Keywords


Focus on form; Teletandem; Foreign language teacher development; Portuguese as a foreign language.

References


ABRAHÃO, M. H. V. Uso da tecnologia na formação inicial do professor de línguas no Projeto Teletandem Brasil – Línguas estrangeiras para todos. In: BARCELOS, A. M. F. (Org.). Linguística Aplicada: reflexões sobre ensino e aprendizagem de língua materna e língua estrangeira. Campinas: Pontes, 2011.

ALMEIDA FILHO, J. C. P. Maneiras de credenciar-se na área de ensino de português a falantes de outras línguas. In: ALMEIDA FILHO, J. C. P.; CUNHA, M. J. C. (Org.). Projetos iniciais em português para falantes de outras línguas. Campinas, Pontes: 2007. p. 33-37.

BELL, N. Comparing Playful and Nonplayful Incidental Attention to Form. Language Learning, v. 62, n. 1, p. 236-265, 2012.

BELZ, J. A. Social Dimensions of Telecollaborative Language Study. Language Learning and Technology, v. 6, n. 1, p. 60-81, 2002.

BRAGA, D. B. Práticas letradas digitais: considerações sobre possibilidades de ensino e de reflexão social crítica. In: ARAÚJO, J. C. (Org.). Internet & ensino: novos gêneros, outros desafios. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores de educação básica. Brasília (DF): Conselho Nacional de Educação, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CN E/CP n. 1, de 18 de fevereiro de 2002. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/res1_2.pdf. Acesso em: 29 abr. 2013.

CANDIDO, J. Sessões de orientação e suas perspectivas para o curso de Letras. 2010. 230 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2010. Disponível em: http://www.teletandembrasil.org/site/docs/CANDIDO.pdf. Acesso em: 9 jan. 2015.

CAVALARI, S. M. S. A auto-avaliação em um contexto de ensinoaprendizagem de línguas em tandem via chat. 2009. 269 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2009. Disponível em: http://www.teletandembrasil.org/site/docs/SPATI.pdf. Acesso em: 9 jan. 2015.

ELDER, C. Performance Testing as a Benchmark for LOTE Teacher Education. Melbourne Papers in Language Testing, v. 3, n. 1, p. 1-25, 1994.

ELLIS, R. Investigating Form-focused Instruction. Language Learning, v. 51, suppl. 1, p. 1-46, 2001.

FUNO, L. B. A. Teletandem e formação contínua de professores vinculados à rede pública de ensino do interior paulista: um estudo de caso. 2011. 195 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2011. Disponível em: http://base.repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/93894/funo_lba_me_sjrp.pdf?sequence=1. Acesso em: 9 jan. 2015.

KANEOYA, M. L. C. K. A formação inicial de professoras de línguas para/em contexto mediado pelo computador (teletandem): um diálogo entre crenças, discurso e reflexão profissional. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2008.

LEONE, P. Leadership in M ultimodal Computer-mediated Second Language Communication for Reciprocal Learning. Journal of E-Learning and Knowledge Society, v. 8, n. 3, p. 55-66, 2012. Disponível em: http://services.economia.unitn.it/ojs/index.php/Je-LKS_EN/article/viewFile/642/641. Acesso em: 29 nov. 2013.

LONG, M. Focus on Form: A Design Feature in Language Teaching Methodology. In: DEBOT, K.; GINSBERG, R.; KRAMSCH, C. (Ed.). Foreign Language Research in Cross-cultural Perspective. Amsterdam: John Benjamins, 1991.

MARTINS, T. H. B. Subsídios para a elaboração de um exame de proficiência para professores de inglês. 2005. 115 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

SANTOS, G. R. Características da interação no contexto de aprendizagem in-tandem. 2008. 197 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2008. Disponível em: http://www.teletandembrasil.org/site/docs/DissertacaoGersonRossi.pdf. Acesso em: 9 jan. 2015.

SCARAMUCCI, M. Proficiência em LE: considerações terminológicas e conceituais. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 36, n. 11, p. 11-22, 2000.

SCHMIDT, R. The Role of Consciousness in Second Language Learning. Applied Linguistics, n. 11, p. 129-158, 1990.

SCHMIDT, R. Attention. In: ROBINSON, P. (Ed.). Cognition and Second Language Instruction. Cambridge (UK): Cambridge University Press, 2001.

SCHMIDT, R.; FROTA, S. Developing Basic Conversational Ability in a Second Language: A Case Study of an Adult Learner of Portuguese. In: DAY, R. (Ed.). Talking to Learn: Conversation in Second Language Learning. Rowley: Newbury House, 1986.

SONTAG, D. M. A Learning Theory for 21st Century Students. Disponível em: http://www.editlib.org/d/104246. Acesso em: 9 jan. 2015.

SPADA, N. Form-focussed Instruction and Second Language Acquisition: A Review of Classroom and Laboratory Research. Language Teaching, v. 30, p. 73-87, 1997.

SWAIN, M. Communicative Competence: Some Roles of Comprehensible Input and Comprehensible Output in its Development. In: GASS, S.; MADDEN, C. (Ed.). Input in Second Language Acquisition. Rowley: Newbury House, 1985. p. 235-253.

SWAIN, M. The Output Hypothesis and Beyond: Mediating Acquisition through Collaborative Dialogue. In: LANTOLF, J. P. (Ed.). Sociocultural Theory and Second Language Learning. Oxford (UK): Oxford University Press, 2000.

SWAIN, M.; BROOKS, L.; TOCALLI-BELLER, A. Peer-peer Dialogue as a Means of Second Language Learning. Annual Review of Applied Linguistics, n. 22, p. 171-185, 2002.

SWAIN, M.; LAPKIN, S. Interaction and Second Language Learning: Two Adolescent French Immersion Students Working Together. Modern Language Journal, v. 82, n. 3, p. 320-337, 1998.

TELLES, J. A. Teletandem Brasil: línguas estrangeiras para todos. Projeto apresentado ao CNPQ nº 061/2005 (Seleção pública de projetos de pesquisa nas áreas de Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas). Faculdade de Ciências e Letras, Departamento de Educação, Universidade Estadual Paulista, Assis, 2006.

TELLES, J. A. Teletandem: um contexto virtual, autônomo e colaborativo para a aprendizagem de línguas estrangeiras do século XXI. Campinas: Pontes, 2009.

TELLES, J. A.; VASSALLO, M. L. F oreign Language Learning In-tandem: Teletandem as an Alternative Proposal in CALLT. The ESPecialist, v. 27, n. 22, p. 189-212, 2006.

VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. Crenças, pressupostos e conhecimentos de alunos-professores de língua estrangeira e sua formação inicial. In: VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. (Org.). Prática de ensino de língua estrangeira: experiências e reflexões. Campinas: Pontes/ArteLíngua, 2004.

VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. A formação inicial e continuada do professor no Teletandem Brasil: línguas estrangeiras para todos. CONFERENCIA INTERNACIONAL DE EDUCACIÓN A DISTANCIA, 2007, Monterrey. Anais… Monterrey: Instituto Tecnológico de Monterrey, 2007.

WILLIAMS, J. Learner -generated Attention to Form. Language Learning, v. 49, suppl. s1, p. 583-625, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.23.1.261-287

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2015 Aline Mara Fernandes, João Antonio Telles



e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional    

Image result for fapemig

Grant #APL-00427-17 (2018-2019)