Estudo do processo de comunicação de alunos com paralisia cerebral em ambientes digitais

Tatiana Lima dos Santos da Cunha, Lucila Maria Costi Santarosa, José Valdeni De Lima

Abstract


O presente trabalho se propôs a identificar as possíveis contribuições da utilização de Ambientes Digitais no processo de comunicação de alunos com paralisia cerebral que frequentavam escolas regulares. Os alunos utilizaram o ambiente Eduquito e uma rede social. A partir da mediação e do contato virtual tanto do terapeuta como dos próprios alunos, foram observadas as dimensões da leitura e escrita, da linguagem oral, e o desenvolvimento social dos alunos. Os resultados mostraram que os alunos da pesquisa passaram a interagir virtualmente com outros alunos e se apropriaram de novos conceitos e novas tecnologías. Além disso, observou-se uma evolução na linguagem escrita, bem como uma diminuição na produção de erros ortográficos.


Keywords


Linguagem Infantil; Paralisia Cerebral; Ambientes Digitais; Informática na Educação; Fonoaudiologia.

References


BACHA, S. M. C. Ocorrência de erros ortográficos em caso de paralisia cerebral. Revista CEFAC, São Paulo, v.10, n. 3, p. 293-302, jul.-set., 2008. https://doi.org/10.1590/S1516-18462008000300004

BACHA, S. M. C.; ANACHE, A. A. Avaliação da escrita de aluno do ensino médio com paralisia cerebral. ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO ESPECIAL, VII, 2011, Londrina/PR. Anais... Londrina: UEL, 2011. p. 1674-1683.

BECK, F. L. A informática na educação especial: interatividade e representações sociais. Cadernos de Educação, São Paulo, v. 28, p. 175- 196, 2007.

BENEVENUTO, F. Redes Sociais Online: Técnicas de Coleta, Abordagens de Medição e Desafios Futuros. In: PEREIRA, A. C. M. et al. (Org.). Tópicos em Sistemas Colaborativos, Interativos, Multimidia, Web e Banco de Dados. Belo Horizonte: Sociedade Brasileira de Computação, 2010. p. 41-70. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2014.

BOSCH, Tanja. Using online social networking for teaching and learning: Facebook use at the University of Cape Town. Communicatio: South African Journal for Communication Theory and Research, Taylor & Francis Online, v. 35, n. 2, p. 185-200, 2009.

BRASIL. Decreto Legislativo n. 186 de 9 de julho de 2008. Diário Oficial da União, Brasília, 10 de julho de 2008. p. 1. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2014.

CERDÁ, F. L.; PLANAS, N. C. Facebook’s Potential for Collaborative e-Learning. Revista de Universidad y Sociedad del Conocimiento (RUSC). Cataluña v. 8, n. 2, p. 197-210, 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2014.

FUMIAN, A. M. O facebook enquanto plataforma de ensino. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, Curitiba, v. 6, n. 2, p. 173- 182, 2013. https://doi.org/10.3895/s1982-873x2013000200011

GALVÃO FILHO, T. A.; DAMASCENO, L. L. Programa InfoEsp: Premio Reina Sofia 2007 de Rehabilitación y de Integración. Boletín del Real Patronato sobre Discapacidad, Madri, Espanha, Ministerio de Educación, Política Social y Deporte, n. 63, p. 14-23, 2008.

HAETINGER, M. G. O universo criativo da criança na educação. Porto Alegre: Instituto Criar, 2005. v. 1.

PRIMO, A. F. T.; RECUERO, R. C. Hipertexto Cooperativo: Uma Análise da Escrita Coletiva a partir dos Blogs e da Wikipédia. Revista da FAMECOS, Porto Alegre, n. 23, p. 54-63, dez. 2003.

RABELLO, C. R. L.; HAGUENAUER, C. Sites de Redes Sociais e Aprendizagem: Potencialidades e Limitações. Revista EducaOnline, Rio de Janeiro, v. 5, n. 3, 2011.

RECUERO, R. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

ROCHA, A. N. D. C.; DELIBERATO, D. Tecnologia assistiva para a criança com paralisia cerebral na escola: identificação das necessidades. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, SP, v.18, n.1. 2012. Disponível em: . Acesso em: 9 jan. 2014.

SANTAROSA, L. M. C; Conforto , D.; Baso, L. O. Eduquito: ferramentas de autoria e de colaboração acessíveis na perspectiva da web 2.0. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, SP, v.18, n.3, p. 449-468, 2012.

SANTAROSA, L. M. C; CONFORTO, D.; MACHADO, R. P. Quadro-Branco: uma ferramenta síncrona, colaborativa e acessível. In: CONGRESO INTERNACIONAL DE INFORMÁTICA EDUCATIVA, TISE, XVI, 2011, Santiago de Chile. Nuevas Ideas em Informática Educativa, Anais do TISE. Santiago: Universidad de Chile, 2011. v. 7, p. 177-184, 2011.

SILVA, J. A. Os processos de leitura e escrita na construção do sentido. Revista Anápolis Digital, Anápolis, GO, v. 2, p. 3-14, 2011. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2014.

SOUZA, L. P.; DEPS, V. L. A Linguagem utilizada nas redes sociais e sua interferência na escrita tradicional: um estudo com adolescentes brasileiros. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE TIC E EDUCAÇÃO, II, 2012, Lisboa. Anais… Lisboa: Universidade de Lisboa, 2012.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

VYGOTSKY, L. S. A defectologia e o estudo do desenvolvimento e da educação da criança anormal. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 4, p. 861-870, dez. 2011. https://doi.org/10.1590/s1517- 97022011000400012

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

ZORZI, J. L. Aprender a escrever: a apropriação do sistema ortográfico. Porto Alegre: ArtMed; 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2237-2083.25.4.2197-2226

Refbacks

  • There are currently no refbacks.
';



Copyright (c) 2017 REVISTA DE ESTUDOS DA LINGUAGEM

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

e - ISSN 2237-2083 

License

Licensed through  Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional